Moda

Bolsa da Hermès é investimento melhor que ouro e ações no mercado americano

Reuters

Do UOL, em São Paulo

Não é só a voz sensual em "Je T'aime (Moi Non Plus)" que marca o nome de Jane Birkin. A atriz e cantora francesa, que foi esposa de Serge Gainsbourg e é a mãe de Charlotte Gainsbourg, agora também ganha destaque na economia. A luxuosa bolsa da marca Hermès que leva seu nome é considerada um investimento mais lucrativo e estável que ouro e ações na bolsa de valores norte-americana, segundo estudo do site BagHunter.

A bolsa Birkin é a mais desejada da marca francesa e apresenta uma lista de espera de seis anos para ser comprada. Considerada uma obra de arte entre celebridades e fashionistas, ela é feita de vários materiais, mas sua versão mais valiosa (em couro de jacaré do Nilo e diamantes) pode custar até 223 mil dólares. 

Segundo o estudo, entre 1980 e 2015, o índice S&P 500 (o mais confiável do mercado americano) teve retorno de 11,66% em média. Já o investimento em ouro, no mesmo período, apresentou retorno de 1,9%. Enquanto isso, a bolsa Birkin teve aumento em seu valor anualmente, chegando a um retorno de 14,2% (somente em 2001, o retorno chegou a 25%). A promessa é que a valorização seja ainda mais astronômica em 2016, segundo a mesma pesquisa.

O investimento neste objeto de luxo também surge como um dos mais seguros do mercado, pois independe de fatores externos, ao contrário das ações e commodities. A bolsa é um símbolo de status para os ricaços desde seu lançamento, em 1985, com celebridades como Kim Kardashian e Victoria Beckham levando seus exemplares a tiracolo.

 

Topo