Moda

Mark Zuckerberg faz piada com seu próprio look ao retornar ao trabalho

Reprodução/Facebook/Mark Zuckerberg
Mark Zuckerberg faz piada com os únicos dois tipos de peça em seu armário: camisetas e moletons imagem: Reprodução/Facebook/Mark Zuckerberg

Do UOL, em São Paulo

Iggy Pop não precisa de mais nada além de um jeans rasgado, a personagem Mônica, de Mauricio de Souza, não deixa de lado seu vestido vermelho e Steve Jobs, por sua vez, não dispensava a blusa preta de gola alta na hora de apresentar as inovações da Apple. Dá para dizer também que Mark Zuckerberg integra o time da fidelidade fashion (ou, na real, o do pensamento "tô nem aí mesmo!") com suas camisetas cinzas e seus moletons na mesma cor ou em preto. O amor é tanto que rendeu até uma piada feita pelo próprio empresário em sua página no Facebook nesta segunda-feira (25).

Robert Galbraith/Reuters
Mark Zuckerberg e seu look queridinho imagem: Robert Galbraith/Reuters
"Primeiro dia de volta ao trabalho após a licença paternidade. O que devo vestir?", ironizou, com o auxílio da imagem acima que traz um armário com zero pluralidade de modelos de roupa.

Alguns fashionistas guardam certo rancor dos uniformes escolares até hoje e certamente acharão o fim do mundo um cara como Zuckerberg, com dinheiro no banco para adquirir itens das mais sofisticadas grifes, optar pelo conforto ao invés da sofisticação. Uma coisa não dá para negar: o bilionário certamente não passa mais do que alguns poucos minutos ao se arrumar. E, para muitos, isso é bônus.

"Eu realmente quero limpar minha vida para que eu tenha que tomar o menor número possível de decisões sobre qualquer coisa, exceto sobre a melhor forma de servir a esta comunidade", disse ele em 2014, durante uma sessão de perguntas respostas aberta ao público norte-americano.

"Existem estudos que sustentam que gastamos energia e nos cansamos até em pequenas decisões do dia a dia, como o que comer no café da manhã. Estou em uma posição de muita sorte, na qual acordo todos os dias pensando em atender a mais de um bilhão de pessoas. E eu sinto que não estarei fazendo o meu trabalho direito se gastar minha energia em bobagens", explicou.

Topo