Moda

Estudante cria tecidos de couro a partir do DNA de Alexander McQueen

Divulgação
As tonalidades de couro artificial usadas na coleção "Pure Human" imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

O próximo item de Alexander McQueen a chegar às araras da loja pode ser uma bolsa feita com o DNA do estilista. Pelo menos é o que, segundo a revista "Oyster",Tina Gorjanc, estudante da Central Saint Martins, mesma universidade que formou McQueen, pretende fazer. 

O DNA biológico do designer está sendo usado para criar couros artificiais de uma linha de roupas e acessórios batizada "Pure Human". O projeto seria, de acordo com seu site oficial, uma forma de debater sobre a proteção de informação e material biológico, e as questões legais que envolvem este tipo de iniciativa. 

Para criar os tecidos, Tina conseguiu extrair o DNA de Alexander McQueen a partir de sua primeira coleção que, em 1992, marcou formatura dele na Saint Martins. Inspiradas na história do assassino Jack, O Estripador, as roupas tinham bolsos transparentes com um único fio de cabelo. A estudante, então, conseguiu recuperar os modelos e usar o material para criar o couro. 

Em entrevista ao site "Dezeen", ela disse que conseguiu patentear o projeto porque não há nenhuma legislação que limite o "uso comercial de material genético humano". 

Topo