Moda

10 situações que só quem não é gorda e nem magra entende

Reprodução/Facebook/@GabyAmarantos
A cantora Gaby Amarantos é uma das musas destas mulheres imagem: Reprodução/Facebook/@GabyAmarantos

Do UOL, em São Paulo

Ser nem gorda e nem magra é estar em um limbo fashion. Suas coxas e quadris não são estreitos o bastante para usar looks de passarela, mas você também não tem manequim grande para comprar em lojas de tamanhos especiais. Aí passa por problemas como roupas que cabem em um lugar, mas em outro aperta, a galera dos números maiores torce o nariz por você ser muito magra para o padrão deles, porém também não é enxuta para usar os tamanhos micros da turma dos magrelos. Por isso, é preciso se virar nos 30 e aceitar seu corpo do jeitinho que ele é. Veja situações que só quem está no meio termo entende:

1- Você nunca sabe se usa M, G ou GG, já que cada loja tem uma numeração diferente. Aí o jeito é ir testando as roupas no provador. Em alguns momentos extremos, você usa PP na parte de cima e G na parte de baixo. 

2- Gordos te acham magra, magros te acham gorda e você não sabe a qual grupo pertence. Se entra numa loja dessas grifes que só querem vender pra quem tem corpo de modelo, os vendedores torcem o nariz.

3- Quando compra roupa, o vendedor cisma que você usa um número menor e traz a peça em um tamanho que saiu da cabeça dele, apesar de você insistir que usa calça 46 sim. Quando você veste a peça e ela não passa das coxas, ele ainda te olha com cara de pena.

4- Comprar sutiã pode ser o ponto alto da frustração. Os modelos mais bonitos e com alcinhas delicadas só existem até o manequim 40 e você tem que ficar com os modelos mais convencionais.

5- A calça falta no quadril, mas sobra na cintura e a blusa falta no peito, mas também sobra na cintura. 

6- Quando escolhe uma peça, já pega todos os tamanhos pra experimentar, porque tanto o 40 quanto o 46 podem ficar bons, nunca se sabe. 

7- Muitas vezes nada serve. O 44 é pequeno e o 46 é grande demais. Então você acaba não comprando aquela peça que amou de paixão.

8- O maior tamanho da loja convencional fica pequeno e o menor da marca plus size fica grande. Clássico.

9- As pessoas insistem que você deve usar roupas que "emagrecem". Como você tem potencial para ser magra e não é gorda o bastante para assumir a as gordurinhas, as pessoas acreditam que as peças que te valorizam são as que marcam a cintura, alongam as pernas e afinam a silhueta. Mas às vezes você só quer usar uma roupa sem se preocupar em deixar as proporções mais enxutas. 

10- Você não se identifica com as modelos de passarela, mas também não é do time das plus size. Também não pode se orgulhar das qualidades de nenhum dos dois grupos, como ser gorda e ter bundão e peitão ou ser magrinha com a barriga chapada.

Topo