Moda

Noivas japonesas poderão ir ao altar com vestido da Barbie

TÓQUIO (Reuters) - A Barbie tem encontrado dificuldades para ser aceita entre as crianças japonesas, então tenta atrair os adultos com um enxoval cheio lacinhos, ondinhas e bordados com a marca da boneca.

A linha da Barbie noiva, disponível em junho, será vendida apenas no Japão, e é fruto da tentativa da empresa Mattel na de emplacar a marca da Barbie em um país onde predominam as vendas da boneca rival Licca-chan.

"O que é especial sobre o Japão é que é um forte mercado para o vestuário adulto", disse John Cullen, vice-presidente da marca Mattel, à Reuters durante uma visita a Tóquio para cuidar das celebrações de 50 anos do aniversário da Barbie.

"Nós queremos estar onde as meninas estão... Nós queremos criar uma marca de estilo que atraia as meninas de todas as gerações", ele acrescenta.

A coleção noiva une-se a outra linha de roupa para adultos que são vendidas somente no Japão, como a coleção de golfe da Barbie.

No ano passado, um edição limitada de roupas e assessórios da Barbie, criada pela estilista norte-americana Patricia Field, reconhecida pelo seu trabalho da série de TV "Sex and the City" e "Betty, a feia", foi a venda no Japão.

Cullen disse que a Mattel concentra esforços para introduzir mais produtos licenciados da Barbie, como materiais de papelaria e cosméticos, até o próximo ano no Japão.

"Uma vez que a marca de roupa já está estabelecida, então podemos voltar ao nosso alvo principal, as crianças", ele disse, descrevendo que o comércio da Mattel com foco no público adulto japonês está "crescendo".

Apesar de o Japão ser um dos maiores mercados de brinquedos do mundo, a Mattel sempre teve dificuldade em emplacar a Barbie por causa do sucesso da boneca Licca-chan. Fabricada pela Tomy Co's, ela tem a feição e as características do corpo das japonesas.

A Barbie, que tem feições ocidentais e um corpo fora da realidade, foi inicialmente fabricada no Japão e já vendeu aproximadamente 1 bilhão de unidades ao redor do mundo desde que foi colocada pela primeira vez nas prateleiras, em 1959.

Licca-chan já vendeu 53 milhões de unidades, a maioria no Japão, no decorrer de 42 anos, e sua popularidade levou empresas como a Nissan e a East Japan Railway (JR East) a utilizarem a boneca em promoções corporativas e de produtos.

(Reportagem de Mariko Katsumura)
Topo