Moda

Vendas no setor de moda italiana devem cair novamente este ano

MILÃO (Reuters Life!) - O faturamento do setor de moda italiano está previsto para cair novamente este ano, na medida em que a crise econômica reduz a demanda por roupas e acessórios de grife.

  • No ano passado o faturamento da indústria de moda italiana, conhecida por nomes como Giorgio Armani (foto) e Prada, caiu 4 por cento


A Câmara Nacional de Moda italiana divulgou na segunda-feira a previsão de que as vendas em 2009 sofram queda de 6,5 por cento, para 62,176 bilhões de euros (86,31 bilhões de dólares), mas disse que a queda pode ser ainda maior.

"Essa previsão parece otimista", disse o presidente da câmara, Mario Boselli, em coletiva de imprensa concedida antes da semana de moda masculina de Milão, que terá lugar entre 20 e 23 de junho.

A câmara disse que o ano de 2009 começou "da pior maneira possível" e que uma queda de 3 por cento no faturamento do setor é prevista para o segundo semestre.

No ano passado o faturamento da indústria de moda italiana, conhecida por nomes como Giorgio Armani e Prada, caiu 4 por cento, para 66,498 bilhões de euros.

A turbulência econômica global não vem poupando as grifes de luxo, e o setor foi atingido pela restrição aos gastos, mesmo entre os superricos.

As empresas maiores são vistas como mais aptas para superar a crise, e observadores consideram as empresas menores, de administração familiar, como as mais duramente atingidas.

No início do ano o setor de moda italiano avisou que seus integrantes correm o risco de "despedaçar-se" diante da crise econômica e lançou um pedido de ajuda ao governo.
Topo