Moda

Glamour verde coloca Berlim de volta no mapa da moda

AFP
Modelo desfila no GreenShowroom, evento de moda sustentável paralelo às semana de moda de Berlim (07/07/2011) imagem: AFP

Kalina Oroschakoff Da Reuters Life!, de Berlim

O "glamour verde" está fazendo com que a semana de moda de Berlim volte para o mapa das capitais que ditam tendências, justamente em uma época em que os consumidores vêm procurando tudo o que é ecológico.

Duas importantes feiras "verdes" estão tendo lugar na semana de moda de Berlim, realizada esta semana e que termina na sexta-feira. Elas foram compradas recentemente pela Frankfurt Fair, a líder mundial em têxteis e tecnologia têxtil, enviando sinais fortes em favor de produtos sustentáveis no setor da moda.

"A sustentabilidade não é uma tendência de curto prazo, mas um grande e novo paradigma", disse à Reuters o executivo-chefe da Frankfurt Fair, Detlef Braun, acrescentando que a sustentabilidade é um estilo de vida que afeta tudo, desde a produção até o varejo.

Nos últimos dois anos, disse Braun, os têxteis e a moda ecológicos "deram um grande salto à frente, ingressando nas capitais de moda do mundo".

A sustentabilidade também é boa para os negócios. "As grifes estão percebendo que não poderão mais fugir desta questão, especialmente porque os consumidores têm cada vez mais consciência dos produtos que compram", disse Friederike von Wedel, do instituto internacional de moda ESMOD, de Berlim.

"Berlim está se tornando um lugar cada vez mais importante para a moda verde, com grifes internacionais chegando para ingressar no mercado europeu", disse Von Wedel, diretor do primeiro programa de mestrado sobre moda sustentável no mundo.

Recentemente os eleitores alemães enviaram sinais fortes em favor da política verde. O partido Verde, que começou como outsider político, converteu-se em um partido representativo de uma parte considerável da população e que no início deste ano conquistou o controle do rico Estado de Baden-Wuerttemberg, durante mais de cinco décadas reduto conservador.

Os verdes também se beneficiaram do ziguezague político de Berlim em relação à energia nuclear e viram sua popularidade crescer após o desastre nuclear da usina japonesa de Fukushima, em março.

Desde Fukushima, o Japão vem se tornando um mercado crescente para a moda ecológica, disse Jana Keller, co-fundador do GREENShowroom, uma das feiras ecológicas que está tendo lugar no momento em Berlim.

A semana de moda de Berlim vinha sendo relegada cada vez mais ao descaso internacional, mas recentemente conseguiu reconquistar algumas grifes e uma celebridade. E o nicho ecológico vem beneficiando essa tendência, especialmente em vista dos esforços da cidade para converter-se em centro de criatividade.

"Hoje Berlim é o lugar mais importante para a moda verde", disse à Reuters Kati Drescher, que dirige um showroom de moda ecológica paralelo à Semana de Moda, acrescentando que Berlim é lançadora de tendências mundiais.

A moda verde posiciona Berlim com relação às outras capitais da moda, falou Christoph Lang, da Berlin GmbH, parceira de produção da Semana de Moda de Berlim, acrescentando que ela é um setor em crescimento e com grande potencial futuro.

A GREENShowroom, juntamente com a Ethical Show de Paris, uma das feiras compradas pela Frankfurt Fair, prevê que a tendência da moda sustentável se desenvolva em pouco tempo. (Com reportagem adicional de Veronica Bryan)

Topo