Moda

Fashionistas definem estilos fora da passarela na semana de NY

Patricia Reaney Nova York

Estilistas, blogueiros, ex-modelos e fashionistas tentaram chamar a atenção para fora da passarela durante a semana de moda de Nova York, exibindo seus visuais originais e visando serem alvos dos fotógrafos.

Com os holofotes do evento concentrados nos 90 estilistas que mostram suas coleções para o Inverno 2012, as roupas coloridas, criativas e algumas vezes bizarras usadas pelas pessoas na plateia competiam por atenção com as que estavam nas passarelas.

Na verdade, muitos fãs da moda podem ser vistos posando e passeando pelo Lincoln Center, onde acontece a maioria dos desfiles, como se estivessem estrelando seu próprio desfile particular. Alguns querem fama, outros, simplesmente exibir seu amor pela moda.

"Trata-se de ver o que é novo e o que está em alta", disse a estilista, consultora de imagem e blogueira Joy Adaeze, enquanto posava para fotógrafos depois de assistir a um desfile. "Nessa temporada eu me inspirei em estampas africanas".

A nova-iorquina de 27 anos que cresceu na Nigéria criou seu look focado em um top de estampa africana, uma saia vermelha, estola de pele falsa e botas de salto alto de couro de cobra. Ela nunca perde a semana da moda e seu objetivo é ser um componente dela.

"Eu adoro turbantes e chapéus. É minha marca registrada. Dá algo a mais ao look", disse sobre o chapéu de marinheiro vintage usado de lado na sua cabeça coberta com um turbante.

Os trajes dos fashionistas eram tão variados quanto os exibidos nas passarelas e tinham o estilo ávido de ver e ser visto, fotografado pelas horas de fotógrafos que cobrem o evento que ocorre duas vezes por ano e que atrai cerca de 232 mil pessoas.

O evento deste ano deve gerar US$ 865 milhões (cerca de R$ 1,5 milhão) para os cofres da cidade, acima dos estimados US$ 773 milhões (R$ 1,3 milhão) há cinco anos, segundo a Corporação de Desenvolvimento Econômica da Cidade de Nova York.

Apesar das temperaturas geladas em sua primeira visita à semana de moda, a estilista californiana Lil Debbie escolheu óculos escuros de leopardo e shorts combinando, acompanhados por meias até a coxa, botas, uma camiseta do Led Zeppelin e brincos de argola enormes incrustados de joias.

Cores ousadas, estampas de animais, peles reais e falsas, chapéus e mantas, saltos, óculos escuros e toneladas de joias foram usados em abundância por aqueles que frequentaram os desfiles.

O modelo aposentado e veterano dos desfiles de moda Arthur Gonsalves enfrentou corajosamente o inverno gelado em um casaco de couro comprido tingido de vermelho com um chapéu combinando, complementado por botas de caubói.

Topo