Moda

Joias e pedras raras são destaque em feira de luxo

De Londres

Pedras preciosas raras e talheres com designs inovadores e um toque de praticidade foram destaque na 30ª edição anual da Feira Goldsmiths, realizada na capital britânica.

Clientes ricos se misturavam com designers em pé nos estandes nos arredores do prédio da empresa Goldsmiths, ao lado da Catedral de São Paulo, com exibição de joias feitas em ouro 18 quilates e vermeil, e talheres de última geração.

Os designers britânicos Catherine Best, David Marshall, James Fairhurst e Ingo Henn apresentaram joias artesanais com pedras de cores deslumbrantes de todo o mundo.

A premiada designer francesa Ornella Iannuzzi exibiu peças de manifesto, incluindo um bracelete em ouro torcido com esmeraldas brutas e anéis grossos que enfatizam o caráter forte de quem usar.

As encomendas de joias na feira foram boas, apesar da recessão na Grã-Bretanha, disseram os organizadores.

Alguns clientes estavam procurando peças com menos peso em ouro por causa de seu alto custo, e optavam por anéis de prata.

"Eu uso vermeil em alguns dos meus trabalhos, porque o ouro é muito caro para usar em algumas das minhas peças", disse Iannuzzi. O vermeil normalmente combina prata esterlina revestida com ouro.

Algumas pedras raras, como a turmalina paraíba -- especialmente do Brasil -- estão se tornando cada vez mais colecionáveis, afirmaram os joalheiros.

Topo