Moda

H&M supera previsões com alta de 19% em vendas de agosto

Divulgação/Fotomontagem UOL
Nova campanha do ex-jogador David Beckham para a grife sueca H&M imagem: Divulgação/Fotomontagem UOL

Por Mia Shanley De Estocolmo (Suécia)

As vendas da Hennes & Mauritz, loja de varejo popularmente conhecida como H&M, avançaram quase 20 por cento em agosto, superando previsões do mercado e ampliando uma sequência de bons resultados da segunda maior varejista de moda do mundo durante o verão do hemisfério norte.

A companhia sueca se beneficiou da economia norte-americana em recuperação, fortes vendas online e de um maior leque de oferta de produtos que inclui novas marcas como a & Other Stories e vendas de itens como produtos domésticos.

A Hennes & Mauritz (H&M), que fica atrás da Inditex, dona da Zara, em vendas anuais, disse nesta segunda-feira (15) que suas vendas avançaram 19 por cento em agosto na base de comparação anual, bastante acima do aumento de 13 por cento indicado por uma pequisa da Reuters com expectativas de analistas.

Agosto é o último mês do terceiro trimestre fiscal da companhia. Ela revelará seu resultado detalhado para o período em 25 de setembro.

No mês passado, a H&M investiu contra a Inditex em seu mercado doméstico com sua primeira loja online na Espanha. A H&M tem sido mais lenta no lançamento de plataformas online em comparação com rivais, mas investiu pesado recentemente em seu negócio web e planeja ter sites em de oito a dez mercados em 2015.

A companhia teve vendas líquidas de 38,8 bilhões de coroas suecas (5,4 bilhões de dólares) excluindo impostos sobre vendas de junho a agosto, superando uma previsão de 37,8 bilhões e comparada a 32 bilhões no mesmo período do ano anterior.
 

Topo