Moda

Estilista John Galliano volta a brilhar com desfile em Londres

BENOIT TESSIER

Por Edward Baran

LONDRES (Reuters) - Quase quatro anos depois de ter sido efetivamente banido do cenário da moda de Paris, o estilista John Galliano, ex-celebridade pela Dior, apresentou em Londres um desfile de alta costura que muitos consideraram ser um retorno triunfal.

O britânico de 54 anos é amplamente considerado uma dos estilistas mais extravagantes e bem-sucedidos de sua geração, mas foi demitido pela Dior em 2011 depois que um vídeo o mostrou fazendo comentários antissemitas em um café de Paris.

Desde então, Galliano admitiu ter passado por tratamento contra dependência em drogas e álcool, e trabalhou brevemente como designer da marca de moda Oscar de la Renta em Nova York, em 2013.

A Maison Martin Margiela lhe deu um cargo permanente em outubro, nomeando-o diretor de criação.

Entre os admiradores que assistiram ao novo desfile da Margiela em Londres, que contou com vários vestidos vermelhos marcantes, estavam a modelo Kate Moss, cujo vestido de casamento era de Galliano, e o CEO da Burberry, Christopher Bailey.

Outras figuras de destaque no mundo da moda manifestaram o seu apoio ao retorno de Galliano.

"É John Galliano, então é bom, é fabuloso", disse à Reuters o designer de acessórios Manolo Blahnik, na segunda-feira. "É um belo espetáculo. Estou feliz que ele esteja trabalhando de novo."

Hilary Alexander, veterana jornalista de moda e ex-editora de moda do jornal Daily Telegraph, não conseguia conter sua animação com o retorno.

"O desfile foi sensacional", disse. "Estou absolutamente emocionada, estou em êxtase, não poderia estar mais feliz. Foi Galliano em sua melhor forma, no ponto alto, surpreendente e encantador, simplesmente maravilhoso ... Havia fitas e máscaras incríveis e dourado e ouro e bordados e terninhos sob medida."

Galliano, um graduado da prestigiosa Faculdade Central Saint Martin, em Londres, era elogiado pelos críticos de moda por seus desfiles teatrais e românticos na Dior, bem como por seus projetos criativos para sua marca John Galliano, que ainda pertence à LVMH, o maior grupo do setor de luxo no mundo.

(Reportagem de Michael Roddy e Chris Reese) 

Topo