Moda

Polícia fecha site que vendia imitações de peças da Prada para o mundo todo

AP

A polícia italiana disse nesta sexta-feira (22) que fechou um site de produtos falsos imitando a marca de alta costura Prada. Nenhum número sobre o total de vendas estava disponível, mas a polícia classificou o site como "muito sofisticado".

A plataforma era mundial, utilizava 90 provedores e sistemas padronizados de pagamento eletrônicos e tinha fotos de produtos reais da Prada, vendidos a preços alinhados com os outlets de fábrica da marca, o que emprestava credibilidade.

Os produtos eram fabricados na região de Guangdong, na China, e exportados por correios internacionais a partir de Hong Kong. Eles não eram entregues aos clientes até que as tarifas alfandegárias fossem pagas. Inspetores da casa de moda de Milão foram ouvidos para analisar a autenticidade dos produtos. "Embora bastante precisos em cada detalhe, não eram autênticos. Eram falsificações extremamente bem feitas", disse a polícia em comunicado.

Uma pessoa na região francesa do Loire, que registrou o site nos Países Baixos e estava utilizando um servidor localizado na Inglaterra foi rastreada, segundo a polícia.

 

Topo