UOL Estilo UOL Estilo

07/02/2007 - 19h03

Roupas X Sexo: Pesquisa mostra que mulheres preferem um bom guarda-roupa

AFP

Desfile para o Verão 2007 da Chanel, uma das marcas de roupas mais desejadas do mundo

Desfile para o Verão 2007 da Chanel, uma das marcas de roupas mais desejadas do mundo

Nova York, 7 fev (EFE) - A maioria das mulheres dos Estados
Unidos prefere um armário cheio de roupa ao sexo, segundo uma
pesquisa realizada com mulheres de dez das maiores cidades do país.

De acordo com o estudo, realizado pela empresa Unilever, 61% das
norte-americanas considera que seria mais traumático perder uma peça
de roupa favorita do que ficar sem sexo durante um mês.

A maioria das mulheres deixaria de manter relações sexuais
durante quinze meses, se ao final desse período encontrassem um
armário repleto de roupa nova.

Inclusive, 2% das indagadas assumiriam sem problemas três anos de
abstinência se tivessem a mesma recompensa.

Mas o sexo não é o único perdedor nesta batalha: as relações
sentimentais, o amor e os homens também aparecem abaixo da roupa na
lista de preferências femininas.

A média das indagadas entre os 18 e os 54 anos manteve no armário
sua peça de roupa favorita durante doze anos e meio, um ano a mais
do que durou sua relação sentimental mais longa.

A maioria das mulheres está convencida, ainda, de que, sim, existe amor
à primeira vista; mas só quanto à roupa.

O amor instantâneo é real para 70% das perguntadas quando se
apaixonam por alguma saia, blusa ou sapatos, enquanto este número
cai para 54% quanto a detectar o homem adequado à primeira vista.

Entre o poder do sexo oposto e o da roupa para fazer sentir as
mulheres se sentirem bem, também não há lugar para dúvida.

Para 48% das mil entrevistadas, um homem não pode lhes transmitir
tanta segurança nem lhes fazer sentir tão sexy como sua roupa
favorita.

Hospedagem: UOL Host