Últimas de Estilo de vida

Recomendação diária de consumo de calorias pode estar errada

O cálculo de calorias usado como base nos últimos 18 anos para criar dietas e dar orientações sobre formas de se manter saudável pode estar errado, segundo uma pesquisa.

A versão preliminar de um estudo feito pelo Comitê Científico Consultivo em Nutrição, ligado ao governo britânico, sugere que o consumo diário de calorias poderia ser 16% maior.

Atualmente, a ingestão diária de calorias recomendada pelos órgãos de saúde é de 2 mil para a mulheres e 2,5 mil para os homens.

O comitê, no entanto, salienta que, diante dos atuais níveis de obesidade da população, as pessoas só devem comer mais se se exercitarem mais.

A pesquisa afirma trazer uma avaliação muito mais precisa de como a energia pode ser queimada por meio da atividade física.

Um aumento de 16% no consumo de energia significaria que adultos poderiam ingerir mais 400 calorias por dia, o equivalente a um cheeseburguer.

A proposta da comissão passará agora por um período de 14 semanas de consultas para que, então, as recomendações finais sejam feitas.

Ativistas da área saúde afirmam que as autoridades britânicas deveriam "varrer o relatório para baixo do tapete" para evitar que mensagens erradas sejam passadas para a população, em meio a uma epidemia de obesidade.

Tam Fry, do Fórum Nacional de Obesidade da Grã-Bretanha, afirmou que sugerir que adultos podem comer 400 calorias extras é "uma ideia perigosa".

"Isto não pode ser visto como sinal verde para comer loucamente", disse Fry.
Topo