Últimas de Estilo de vida

Princesa japonesa deixa de ir à escola após ser vítima de bullying

A princesa Aiko, do Japão, contou ter sido vítima de bullying - atos de perseguição ou humilhação - e deixou de ir nos últimos dias à escola que frequenta em Tóquio, segundo um porta-voz da família real japonesa.

 

Com apenas oito anos de idade, a princesa teria voltado da Escola Primária Gakushuin em um estado de ansiedade e com dores de estômago.

 

Segundo o porta-voz, a princesa e outros alunos da mesma classe foram "tratados de maneira rude" por meninos de outra turma.

 

A princesa Aiko é filha do príncipe herdeiro Naruhito e da princesa Masako, e neta do imperador Akihito.

 

Divulgação

O porta-voz da família real não divulgou mais detalhes sobre quando a princesa deve voltar à escola, onde não aparece desde terça-feira.

 

De acordo com a agência de notícias japonesa Kyodo, a família real pediu que a escola investigue a alegação de bullying e autorizou a divulgação de informações sobre a situação da princesa Aiko.

 

Um diretor da escola Gakushuin disse que a princesa ficou assustada na terça-feira, quando um menino correu de uma das salas de aula, e acrescentou que isso "deve ter feito ela lembrar do comportamento rude de vários meninos no passado que podem ter atirado coisas e feito com que ela se sentisse desconfortável".

 

A mãe de Aiko, a princesa Masako, raramente tem aparecido em público nos últimos anos devido a problemas ligados ao estresse, atribuído a aspectos negativos da vida como integrante da família real.

Topo