Comportamento

Assim como Elton John, britânicos estão optando cada vez mais por mudar de nome

AgNewse
Elton John se apresenta na primeira noite do Rock In Rio (24/9/2011) imagem: AgNewse

Cada vez mais britânicos estão optando por mudar seus nomes, mesmo aqueles que não foram 'presenteados' com nomes esquisitos. Quais seriam as razões por trás desse comportamento?

No passado, um número pequeno de pessoas lançava mão desse recurso, em geral ricos e famosos em busca de glamour ou pessoas com nomes estranhos.

O roqueiro britânico Elton John, por exemplo, assinava pelo nome Reginald Kenneth Dwight. O ator americano John Wayne foi batizado com um nome bem menos másculo: Marion Robert Morrison.
E a super model Elle Macpherson foi conhecida, no passado, como Eleanor Nancy Gow. Volta e meia, um britânico vira manchete por escolher algum nome esdrúxulo.

Houve o caso do adolescente que, recentemente, mudou seu nome para Facebookdotcom Forwardslash-Mountaindew UK (Facebook Ponto Com Barra Orvalho da Montanha UK, em tradução livre) para aumentar suas chances de vencer uma competição. Ou do empregado da rede de supermercados Asda, Greg Lewis, que, após fazer uma aposta, decidiu passar a se chamar Dr Pasty-Smasher Omelette (Doutor Omelete Destruidora de Pastéis, em tradução livre).

O torcedor do time de futebol inglês Liverpool, Shaun McCormack, resolveu se dar, como presente de Natal, o nome do seu herói, o jogador Fernando Torres. Infelizmente para o torcedor, Torres foi transferido para um time rival, o Chelsea.

Tendência

Mudar de nome está ficando cada vez mais comum na Grã-Bretanha. Segundo dados recentes da empresa britânica Deed Poll Service, principal companhia do país oferecendo esse tipo de serviço, em setembro desse ano houve um aumento de 30% no número de documentos emitidos em comparação com o mesmo mês no ano passado.

E a empresa (nota do editor: que opera de forma semelhante ao que se conhece no Brasil como "despachante") calcula que 2011 seja um ano recorde, com cerca de 58 mil pessoas mudando de nome até dezembro - um aumento de 4 mil em relação ao ano passado.

Muitos dos clientes da Deed Poll Service se inspiraram em celebridades do mundo do esporte e da música. A empresa providenciou documentos para 15 Wayne Rooneys, 5 Amy Winehouses e 30 Michael Jacksons.

E quase 200 britânicos podem agora dizer que o nome Danger (Perigo) é, oficialmente, seu segundo nome. Entretanto, cerca de 300 britânicos optaram pelo sólido, e bem menos glamoroso nome de John Smith. O que indica que algumas pessoas mudam seus nomes por outras razões - e não apenas por diversão.

Necessidade

A maioria dos documentos emitidos foi requisitada por mulheres divorciadas, ou por mulheres separadas ou divorciadas que queriam mudar os sobrenomes de seus filhos. Outras possíveis razões para mudanças de nome foram, no caso de imigrantes, o desejo de adotar nomes ingleses. Ou o desejo, por parte de alguns casais, de fundir seus sobrenomes.

Por exemplo, quando se casaram, no ano passado, Michael Pugh e Rebecca Griffin fundiram seus nomes e hoje são o Senhor e a Senhora Puffin.

Também houve casos, recentemente, de pessoas que mudaram seus nomes para adotar os nomes que usam em redes sociais. Alguns mudam de nome para fugir do passado ou de parentescos indesejados.
A modelo Wafah Dufour, nascida nos Estados Unidos e sobrinha de Osama Bin Laden, adotou o nome de solteira da mãe após os atentados de 11 de setembro.

A escritora Julia Cresswell, autora de vários livros sobre nomes, não entende por que as pessoas mudam oficialmente de nome, já que ninguém é obrigado, pela lei britânica, a usar o nome com o qual foi registrado. Ela diz que não vê nada de errado em alguém mudar seu nome. Mas faz algumas ressalvas.

"Trocar seu nome pelo de uma pessoa famosa é estúpido, você vai acabar se cansando das piadas. Mas chega um momento na vida de uma pessoa em que ela quer ser um outro alguém, quer sair de casa ou mudar de emprego", diz. "(Mudar de nome) é uma forma de você se libertar do seu passado, particularmente se você teve associações infelizes".

Segundas Intenções

A facilidade com a qual as pessoas conseguem mudar seus nomes no Reino Unido vem despertando preocupações em relação a fraudes e outros crimes. Especialistas em crédito dizem, no entanto, que é difícil evitar os cheques cuidadosos feitos pelas companhias do setor.

James Jones, da empresa Experian, que checa pedidos de crédito contra fraude, disse que os relatórios de crédito contêm grande "riqueza de informações". "Qualquer tentativa de omitir um endereço prévio ou um nome antigo vai, com grande probabilidade, ser detectada", disse Jones.

Topo