Últimas de Estilo de vida

Sommelier espanhol ensina como se tornar um especialista em vinhos

Thinkstock
Livro dá dicas sobre os tipos de vinhos e a taça que devem ser utilizados em cada ocasião imagem: Thinkstock

Buenos Aires - O consagrado sommelier espanhol Alejandro Barrientos, radicado na Argentina há quase duas décadas, revela em um livro cheio de histórias, curiosidades e conselhos práticos tudo o que é preciso saber para se tornar um especialista em vinhos.

"El Perfecto Sommelier" (ainda não lançado no Brasil), escrito por Barrientos em parceria com a jornalista e escritora cubana Claribel Terré e que acaba de ser lançado em Buenos Aires, é um guia completo que procura preencher a lacuna deixada pelas publicações sobre vinhos, explicou à Agência Efe o principal sommelier do restaurante de um luxuoso hotel de Buenos Aires.

"Esse livro, diferentemente de outros, não tem fotos e trata de todos os temas possíveis, alguns muito pouco abordados, como os rótulos das garrafas, os leilões e as falsificações", afirmou Claribel, que também vive na Argentina e é responsável da empresa de consultoria Terre de Boisson, especializada no universo dos vinhos.

Embora trate de alguns aspectos teóricos, como a história da bebida e seu processo de fabricação, o livro é essencialmente prático, com todo tipo de orientação para saber como e onde comprá-la, que tipo de vinho e taça devem ser utilizados em cada ocasião, a temperatura adequada e as formas de abrir uma garrafa.

O sommelier revela truques de conservação e recomenda que os vinhos descansem no escuro e que as garrafas sejam guardadas no cômodo menos utilizado da casa ou embaixo de escadas, caso não haja um lugar específico para armazenar a bebida.

Barrientos confessa também quais são os dois grandes "medos" de sua profissão: a rejeição de uma garrafa por um cliente e a possibilidade de a rolha ser rompida na hora de servir a bebida, algo que, conforme relata, acontece até com os melhores sommeliers e que nem sempre ocorre por falta de habilidade.

O livro, que conta com prólogo do especialista francês Michel Rolland, revela, por exemplo, que o colecionador mais importante do mundo é o também francês Michel Chasseuil, que possui uma adega de dezenas de milhares de garrafas, enquanto outro grande amante do vinho é o cantor espanhol Julio Iglesias.

Profundo conhecedor dos paladares de ambos os lados do Atlântico, Barrientos, nascido na Espanha e criado na Suíça, opina que o vinho argentino tem geralmente uma grande concentração de fruta e os europeus não costumam apreciar a bebida em seu primeiro contato, já que precisam de um processo de "adaptação", como ocorreu com ele próprio.

O livro dedica ainda um capítulo aos interessados em se tornarem sommeliers, com detalhes sobre os segredos da profissão, sugestões e uma lista de escolas de formação.

Topo