Vídeos

"Trash the dress" e "ensaios de revista" viram moda na fotografia de casamento

KÁTIA NEVES

Colaboração para o UOL

O dia do casamento é um evento de destaque no álbum de memórias familiares. A fotografia de casamento tradicional capta as imagens do dia, incluindo a troca de anéis, a assinatura do registro civil,  a clássica caminhada pelo jardim como marido e mulher, a foto ao lado da família e cortando o bolo. “Fotografia tradicional de casamento é estática, visa fotografar somente pessoas, acontecimentos. A nova fotografia de casamento é bem mais abrangente e sofre bastante influência do fotojornalismo”, diz o fotógrafo Vinicius Matos, dono da agencia La Foto, em Minas Gerais.

 

Inovar é a palavra de ordem dos fotógrafos especializados neste tipo de cerimônia. Isso porque o casal moderno quer mais do que um álbum convencional. “Hoje, o trabalho do fotógrafo não se limita a ir à cerimônia, clicar e mandar as fotos para o laboratório montar o álbum. Além do clique, há o cuidado em contar a história do casamento, de um jeito que seja moderno visualmente, com uma edição de imagens enxuta e impactante. O álbum é criado com o mesmo cuidado com que se cria uma revista. Fazemos uma seleção apurada da cerimônia de acordo com o que a noiva pede e roteirizamos as páginas de forma que mesmo quem não esteve no casamento possa entender o que aconteceu. É mais que um simples registro”, explica o fotógrafo Nelson Alves Jr., da Foco Estúdio, em São Paulo.

Nelson comenta ainda que, atualmente, a noiva não se contenta somente com fotos essenciais: ela quer que o profissional capte além do esperado. “A noiva quer detalhes do pré, do durante e do pós-casamento. A fotografia é a chance de eternizar um momento especial dos noivos, então é importante que daqui a 15, 20 anos, quando eles mostrarem o álbum aos familiares, estejam registrados elementos que tenham fugido da memória, como o sapato usado, a gravata escolhida. O fotógrafo tem a obrigação de ser os olhos do casal, enxergar tudo o que eles não estão aptos a ver e deixar devidamente registrado. Isso já é um diferencial tremendo”, complementa.

Se os "pombinhos" estão dispostos a gastar, há as mais diversas ofertas de ensaio fotográfico para o casamento. Do ensaio pré-casamento a um "Cherish the Dress", que lembra um editorial de moda, os preços variam de R$ 900,00 a R$ 10.000,00 (incluindo gastos com maquiagem, cabeleireiro, hotel, traslado etc).

  • Divulgação/Evandro Rocha

    "Bride Street" é uma das vertentes da nova fotografia de casamento

Conheça, abaixo, algumas das novidades em fotografia de casamento e inspire-se para registrar o seu grande momento de um jeito especial.

 Antes do sim

Além da cerimônia de casamento, há opções de fazer fotos "E-session" (do inglês engagement session – sessão de noivado), que nada mais são do que um ensaio pré-casamento.  Em termos práticos, trata-se de uma sessão de fotos que expressa a cumplicidade do casal. “Costumamos roteirizar o ensaio, pois facilita na desenvoltura do casal. Muitos ficam receosos de que vão travar durante os cliques, então adotamos o roteiro para deixá-los livres”, explica Nelson. Como funciona? É simples: os noivos decidem com o fotógrafo um tema para o ensaio que reflita exatamente o clima de romance entre os dois. “Pode ser um passeio pelo centro de São Paulo, ou ainda uma caminhada  da Champs-Elysées até a Torre Eiffel, em Paris. O que realmente importa é que tudo seja muito natural, como um passeio. O fato de o fotógrafo não ficar no pé dos noivos nem tentar dirigi-los, como se fossem modelos profissionais, torna a experiência deles mais tranquila e nos permite capturar expressões naturais e apaixonadas de verdade, algo impossível de ser criado por direção”, complementa o fotógrafo.

 Pitadas de fotojornalismo

O estilo de cobertura fotojornalística para a fotografia de casamento começou em 1980, nos Estados Unidos. O trabalho é feito com a mesma agilidade adquirida no fotojornalismo para conseguir imagens surpreendentes e espontâneas, mas também com muita criatividade. “Além de registrar os momentos, registramos as reações, as emoções das pessoas nesse dia. Também fazemos fotos mais artísticas com olhos atentos às luzes e detalhes, criamos imagens pensando na beleza plástica, usando os cenários e elementos do casamento. Durante a festa já cheguei a pôr fogo em volta das alianças dos noivos, o resultado foi surpreendente. Depois disso, outras noivas sempre me pedem para criar algo diferente com suas alianças também no dia di casamento”, diz o fotógrafo Evandro Rocha, de São José do Rio Preto.

O fotojornalismo no casamento registra cada passo, desde o making of dos noivos (preparação para a cerimônia) até a saída da ingreja. Este estilo foi muito abordado na novela Páginas da Vida, com a personagem Isabel Fernandes (interpretada pela atriz Vivine Pasmanter), que era uma jovem fotógrafa especializada em álbuns de casamento.

  • Divulgação/Juliano Godoi

    Nova fotografia de casamento busca novos cenários para registrar os noivos

"Trash the Dress"

Uma moda recente está fazendo a cabeça das noivas. É o "Trash the Dress", um tipo de sessão fotográfica muito comum nos EUA e na Europa, em que os noivos se vestem novamente após o casamento, quando a ansiedade e a correria da cerimônia já passaram e assim, estando mais relaxados e despreocupados, fazem uma sequência de fotos divertidas, criativas e artísticas. “A sessão pode ser em uma praia, por exemplo,  onde escolho as paisagens que gostaria de compor juntamente com o casal. Como já passou o casamento propriamente dito, eles só querem diversão e o clima da sessão é esse mesmo.  Depois  eles têm o álbum para relembrar  desta fase tão significante na vida deles. O Trash the Dress tem a duração de quatro horas mais ou menos, escolhemos uma locação onde se possa usar vários cenários, e passamos uma tarde juntos fotografando”, diz Jared Windmüller, de Florianópolis (SC).

Essa modalidade de ensaio fotográfico surgiu nos EUA em 2006 com a proposta de"detonar" aquele vestido que estava mofando no guarda-roupa da noiva. Lá, as noivas compram o vestido, o que muitas vezes não acontece no Brasil, onde há muito aluguel do modelito.  Por isso, a ideia doTrash the Dress no Brasil é fotografar em lugares onde a noiva possa colocar seu lindo vestido branco em risco, mas não a ponto de destruí-lo como a tradução sugere.  “Eu acho muito importante o casal conversar com o fotógrafo para que eles encontrem juntos uma opção que seja a cara dos noivos. Sem rótulos ou modismos, é apenas um ensaio com fotos lindas, com liberdade para os noivos fazerem o que quiserem, podem se sujar ou não, podem correr ou ficar num cantinho só namorando, depende de cada casal, cada história. Há muitas possibilidades...”,  diz a fotógrafa Renata Xavier,  do Rio de Janeiro, responsável pelo álbum de casamento da atriz Juliana Paes.

"Cherish the Dress"

  • Divulgação/Juliano Godoi

    Ao contrário do "trash the dress", ensaios em estilo "cherish the dress" procuram preservar o vestido da noiva, mostrando-o como num editorial de moda

Na mão inversa, vem o "Cherish the Dress", que literalmente seria “cultivar o vestido”, ou "cultuá-lo". Este ensaio pede um cenário mais elegante e uma produção de maquiagem e cabelo mais elaborados, bem ao estilo de um editorial de moda. “Este estilo é mais chique. O vestido é a estrela, não a vítima da sessão”, compara o fotógrafo Juliano Godoi, de Campinas. Para um ensaio "Cherish", a noiva pode escolher uma locação que expresse beleza, brilho e glamour.

Nas ruas de grinalda

Já o "Street Bride" mescla um pouco dos dois conceitos. O diferencial é que, como o nome diz, o fotógrafo usa a rua como o cenário principal do ensaio. “O bacana dele é integrar os cenários urbanos às cenas com o casal, então vale aproveitar desde o muro grafitado até elementos comuns, como uma faixa de pedestres. Aqui o vestido já pode sujar um pouco, mas não ao ponto de ser abusado como no 'Trash'”, conta Nelson Alves Jr, da Foco Estúdio.  Portanto, essa é uma opção para as noivas menos radicais, mas que ainda buscam um álbum de casamento diferenciado.

Serviço: Dez fotógrafos para casamentos clássicos e ensaios diferentes

Daniela Picoral. (11) 4112-2244 / www.danielapicoral.com.br
Danilo Siqueira. www.danilosiqueira.com
Evandro Rocha. (17) 3224 4684  /  www.evandrorocha.com.br
Jared Windmüller. (48)3369-1673 /www.jaredwindmuller.com
Juliano Godoi.(19) 9695-8601 / www.julianogodoi.com
Kaká Rodrigues. (11) 4221-8575 / www.kakarodrigues.com.br
Luiz Marques. (91) 8144-7764 / luizmarques.fot.br
Nelson Alves Jr. (11) 3010-9898 /  www.focoestudio.com
Renata Xavier. (21) 2711-3708 / www.renataxavier.com.br
Vinicius Matos.(31) 3286-1106 / www.viniciusmatos.com.br

Topo