Gestação

UOL estreia coluna com as mães do blog Mamatraca

Flavio Florido/UOL
As blogueiras do Mamatraca (da esq. para a dir.): Priscilla Perlatti, Anne Rammi e Roberta Lippi imagem: Flavio Florido/UOL

Do UOL, em São Paulo

As três blogueiras do Mamatraca estreiam na segunda-feira (15) uma coluna homônima no canal Gravidez e Filhos de UOL Mulher. Priscilla Perlatti, Roberta Lippi e Anne Rammi vão abordar problemas vividos pelas mães desde a gestação, tocando em assuntos que muitas mulheres evitam falar para não desconstruir a fantasia de que ter um filho é estar em permanente estado de graça. 

As três mães também trarão para os internautas dicas para lidar com questões práticas do dia a dia, como escolher a escola das crianças, conciliar trabalho e maternidade, parto humanizado, amamentação e muito mais.  

Sempre de uma maneira crítica e ao mesmo tempo bem-humorada, a coluna Mamatraca terá diferentes pontos de vista e experiências, já que é escrita por três mulheres.
 
A coluna será publicada três vezes por semana, às segundas, quartas e sextas-feiras, assinadas por  Roberta, Anne e Priscila, respectivamente. As ilustrações serão de Paola Saliby. Conheça as autoras:
 
Priscilla Perlatti trabalhou durante anos com turismo e depois que se tornou mãe da Stella (7 anos) e da Lia (5 anos) se assumiu designer. Já superou as preocupações com chupetas e desfralde e agora enfrenta uma nova etapa, que inclui dentes moles, alfabetização e o desapego na criação.

Anne Rammi, artista plástica e mãe do Joaquim (3 anos) e do Tomás (1 ano). Com a chegada dos meninos, experimentou a oportunidade de quebrar muitos paradigmas da maternidade contemporânea e relata suas experiências com fidelidade e uma peculiar (e muitas vezes polêmica) ironia. 
 
Roberta Lippi, jornalista, é mãe da Luísa (5 anos) e da Rafaela (2 anos). É uma das blogueiras mais antigas na área de maternidade e está sempre antenada nas discussões sobre educação e comportamento. Vive uma mistura de fases em casa e sente que se tornou uma mãe muito melhor por causa da internet, que a ajudou a encontrar informações que não havia achado nos livros e nos consultórios pediátricos.
Topo