Últimas de Estilo de vida

Charges do universo feminino publicadas pelo UOL Mulher viram livro

Divulgação
Capa do livro "Algumas Mulheres do Mundo", da cartunista Chiquinha imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

A cartunista Fabiane Langona, mais conhecida como Chiquinha, lança nesta terça-feira (9) o livro “Algumas Mulheres do Mundo” (Mórula Editorial). A obra reúne quase 200 cartuns e quadrinhos que retratam de forma bem-humorada o universo feminino. Boa parte do material foi publicada no UOL Mulher, percorrendo temas abordados pela estação como beleza, moda, decoração e comportamento. Há também conteúdo originário de sua página na internet, a Chiqsland Corporation.

A antropóloga Mirian Goldenberg, que assina o prefácio, afirma que Chiquinha “busca pegar o lado mais ridículo das preocupações e obsessões femininas e expor sem censura, por meio do humor, os sofrimentos, as vaidades e as contradições das mulheres”. Para Laerte, responsável pela quarta capa, os desenhos de Chiquinha conseguem equilibrar “o grotesco e o gracioso, o patético e o encantador, o terror do fracasso e a esperança de um empate honroso”.
 
Fabiane diz que encontra inspiração nas próprias experiências e na vida de forma geral. "Está em mim, nas coisas que observo, nas pessoas, nas cenas estapafúrdias que vemos na mídia, nas novelas, na publicidade. No lugar em que tentam enquadrar a mulher e como ela se coloca frente às pressões do dia a dia."
 
Suas charges são explícitas, especialmente em "Algumas Mulheres do Mundo". "Faço questão de explicitar ao máximo, desmistificar a fofura e meiguice tão difundidas no que se relaciona ao tal universo feminino, e que tacam na nossa cabeça o tempo todo. Ninguém menstrua azul, ou depila a perna quando já está depilada. [As mulheres] Também fazem coco. E são liberadas sexualmente. E são, principalmente, protagonistas da própria vida. E ela nem sempre é asseada e perfumada. E nem sempre voam flores pelo caminho quando passamos na rua, embaladas pelo frescor da caminhada", diz ironizando os clichês da publicidade de produtos femininos. 
 
Um dos mitos que a cartunista tenta derrubar com o seu trabalho é o de que mulher não tem senso de humor. Segundo ela, o mercado de quadrinhos --principalmente dos quadrinhos de humor-- sempre foi um ambiente misógino, no qual as mulheres são quase sempre personagens secundários ou, no máximo, protagonistas das piadas da "loira burra". 
 
"Tento desconstruir uma série de discursos", afirma. "Não sei se seguirei abordando de forma tão forte o universo feminino daqui em diante, mas minha voz sempre será a de uma mulher, livre pra se expressar e e produzir", conclui.
 
Cartunista, ilustradora e quadrinista, Fabiane teve seu primeiro livro, “Uma patada com carinho: as histórias pesadas da Elefoa Cor-de-Rosa" (Leya) premiado com o HQMIX de Melhor Publicação de Humor Gráfico em 2011.
 
Serviço:
Lançamento de “Algumas Mulheres do Mundo”
Data: 9/12/2014
Horário: 19h
Local: Comuna – rua Sorocaba, 585, Botafogo, Rio de Janeiro (RJ)
Topo