Vida saudável

Não caia na cilada das barrinhas: saiba como escolher a mais saudável

iStock
Barrinhas de cereal com
chocolate: saudáveis ou cilada? imagem: iStock

Helô Oliveira

Colaboração para o UOL

Elas estão sempre à vista nas gôndolas dos supermercados e das farmácias e cabem direitinho na bolsa ou naquela gaveta do escritório. Por sua praticidade, as barrinhas de cereais são muitas vezes consideradas o lanche da tarde número um de quem quer emagrecer. Mas, antes de sair por aí fazendo o seu estoque, preste atenção: muitas delas contêm ingredientes prejudiciais à saúde e podem se tornar grandes vilãs da dieta. 

Fuja das opções que contenham gordura trans e xarope de milho, por exemplo. Enquanto a primeira aumenta o colesterol ruim, o segundo é rico em frutose e pode levar à compulsão alimentar. Os produtos que possuem açúcar, flocos de arroz branco e chocolate em excesso são extremamente calóricos e também devem ser evitados. Se quiser uma opção mais docinha, opte pela que seja 50% cacau. 
 
A barrinha ideal deve conter boas quantidades de fibras (frutas secas ou desidratadas), carboidratos complexos (aveia, flocos de arroz integral, quinoa, amaranto e farelo de trigo) e gorduras saudáveis (óleo de girassol ou linhaça). “As fibras promovem o bom funcionamento do intestino, enquanto os carboidratos complexos liberam o açúcar gradativamente, diminuindo a sensação de fome e fornecendo energia. Já as gorduras boas aumentam o bom colesterol”, afirma Paula Vasconcelos, nutróloga do Espaço Volpi, em São Paulo.
 
A melhor maneira de saber se sua barrinha é nutritiva ou não é checando o rótulo do alimento, tanto a tabela de composição nutricional quanto a lista de ingredientes. A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) obriga os fabricantes a informarem o que entra na composição em ordem decrescente --aquilo que aparece em primeiro é o que há em maior quantidade. “Uma boa barra de cereais precisa ter pelo menos três gramas de fibras e, no máximo, 240 miligramas de sódio”, destaca Paula.

A seguir, entenda as diferenças entre as principais barras disponíveis no mercado e, na sequência, veja algumas opções para comprar:

Orgânica
Não possui aditivos químicos, como corantes e conservantes, e tem até 50% menos sódio. “Ela é bem mais saudável e costuma ser adoçada com mel, que é rico em potássio, aliado no controle da pressão arterial e na manutenção muscular”, diz a nutricionista Verena Pospischek, da Estima Nutrição, de São Paulo.
 
Diet
Não contém açúcar e, portanto, é recomendada para diabéticos. “A ausência de açúcar não garante redução calórica, uma vez que os fabricantes tendem a adicionar mais gordura para conseguir a textura ideal”, alerta Verena.
 
Light
Possui redução de pelo menos 25% em algum nutriente específico, como gorduras totais ou carboidratos. “Ela possui mais sódio e deve ser consumida com moderação, sobretudo por hipertensos”, aconselha Verena. 
 
Proteica
Supre a perda de proteínas durante o exercício e, por isso, deve ser consumida após a prática de atividade física intensa. “Consuma-a para essa finalidade específica. Se seu objetivo for perder peso, ela pode causar o efeito contrário, já que contém carboidratos disfarçados, como xarope de glicose, açúcar invertido e maltodrextrina”, ressalta Bianca Innocencio, nutricionista funcional da Clínica Andrea Santa Rosa, no Rio de Janeiro.
 
Energética
À base de carboidratos, é fonte de energia imediata para atletas e, portanto, deve ser ingerida antes do exercício. Contém ingredientes como açaí, guaraná, café e acerola, que estimulam o metabolismo e diminuem a fadiga. “A barrinha deve ser pobre em fibras para que essa energia seja alcançada rapidamente pelos músculos”, explica Bianca.

 

6 barrinhas saudáveis disponíveis no mercado

  • Divulgação

    Agtal

    Sem corantes, conservantes, glúten e lactose. É composta por um mix de castanhas, entre elas a de caju, que atua na saúde do coração e dos ossos, e amêndoa, que mantém a saúde dos cabelos, das unhas e da pele. Valor energético: 143 kcal. Preço: R$ 3,50.

    Imagem: Divulgação

  • Divulgação

    BiO2

    Orgânica, tem como destaque a castanha-do-pará, rica em selênio, Ômega 3 e em magnésio, essenciais para a circulação sanguínea. Valor energético: 127 kcal. Preço sugerido: R$ 2,90.

    Imagem: Divulgação

  • Divulgação

    Cuida Bem

    A barra de nut's sem açúcar oferece um mix variado de grãos, frutas e sementes. A de banana e quinoa ajuda no fortalecimento muscular. Valor energético: 149 kcal. Preço sugerido: R$ 3,50.

    Imagem: Divulgação

  • Divulgação

    Hart's

    Livre de gorduras trans, sal, açúcar, conservantes e corantes. Contém flocos integrais, que prolongam a sensação de saciedade, e passas, frutas fibrosas que melhoram a digestão. Valor energético: 155 kcal. Preço sugerido: R$ 3,50.

    Imagem: Divulgação

  • Divulgação

    Levittá

    Pouco calórica, possui alto teor de frutas e de fibras, que ajudam a manter o intestino em ordem. Também é rica em gorduras boas, responsáveis por aumentar os níveis de colesterol do bem. Valor energético: 65 kcal. Preço sugerido: R$ 1,65.

    Imagem: Divulgação

  • Divulgação

    Monama

    Barrinha orgânica, sem glúten e adoçada com mel. Na da foto, a de açaí com amora e goiaba. Valor energético: 85 kcal. Preço sugerido: R$ 3,20.

    Imagem: Divulgação

Topo