Vida saudável

Nutricionista ensina a manter a dieta em 5 restaurantes típicos

Do UOL, em São Paulo

Estar de dieta para emagrecer não significa ficar longe daquele restaurante típico que você adora. É possível adaptar seu menu restritivo ao cardápio de variados tipos de cozinha, como a alemã, a árabe, a italiana, a japonesa e a mexicana. 

No entanto, é fundamental fazer escolhas certeiras diante de tanta opção calórica. Para isso, a nutricionista Giovanna Arcuri indica os pratos mais magros e saudáveis dessas cozinhas.
 
Aprecie, mas com moderação.
 

Tipicamente liberados

  • iStock

    Restaurante alemão

    Ao abrir o cardápio, vá direto ao prato típico do país europeu mais conhecido --ao menos pelo nome-- pelos brasileiros: o chucrute, que nada mais é do que uma conserva de repolho fermentado. Para acompanhar, peça uma bockwurst (salsicha) de vitela, carne mais magrinha do que a de porco ou as famosas linguiças.

    Imagem: iStock

  • iStock

    Restaurante árabe

    No restaurante árabe, você terá mais opções do que no alemão, porém, precisará combinar melhor os pratos --não é porque existem mais alimentos magros que é para sair pedindo todos de uma vez. Prefira a esfiha aberta --menos massuda do que a fechada-- integral. Os recheios podem ser de carne, verdura ou zátar. O tabule pode servir como acompanhamento do salgado, assim como casa muito bem com o quibe assado, com a kafta e com o charutinho --de folha de uva ou de repolho. O trio homus, babaganuche e coalhada seca é bem-vindo também --de preferência sem o pãozinho ou a torrada.

    Imagem: iStock

  • iStock

    Restaurante italiano

    A ida ao restaurante italiano é a mais restritiva dessa lista de locais típicos. Melhor passar longe das famosas massas --com seus molhos--, pizzas e risotos. Mas calma, seu prato não ficará vazio. Peça um belo carpaccio com salada de folhas verdes.

    Imagem: iStock

  • iStock

    Restaurante japonês

    No Brasil, é bastante comum o sistema de rodízio nos restaurantes japoneses. Entretanto, para quem está fazendo regime com o objetivo de perder alguns quilos, a melhor pedida e o à la carte. Para começar, aceite o couvert de sunomono --salada de pepino com gostinho agridoce. Sashimi --de qualquer peixe--, salmão grelhado, temaki sem arroz e guioza no vapor são uma boa pedida. Porém, Giovanna Arcuri alerta para o uso do shoyu, molho de soja que contém grande quantidade de sódio, o que causa a retenção de líquidos e engorda. "Prefira a versão light do molho e passe somente a pontinha do peixe nele. E, claro, se puder evitá-lo, melhor ainda", diz a nutricionista.

    Imagem: iStock

  • iStock

    Restaurante mexicano

    A culinária mexicana está em alta no universo fit com um regime à base de tacos, tortilhas feitas com farinha de milho e recheios variados, mas obviamente lights. Então, além delas, nesse tipo de restaurante você também pode apreciar a tradicional guacamole --de preferência sem a companhia dos nachos-- ou escolher entre as enchiladas, os burritos e o chilli com carne.

    Imagem: iStock

Topo