Vida saudável

Por que a dupla frango e batata-doce virou a preferida dos "marombados"?

iStock
Frango e batata doce temperados com páprica e ervas imagem: iStock

Carol Salles

Colaboração para o UOL

A combinação frango com batata-doce tornou-se queridinha das refeições de quem malha e quer ganhar músculos. Segundo o nutrólogo Durval Ribas Filho, presidente da Abran (Associação Brasileira de Nutrologia), isso ocorre, porque enquanto um é fonte de proteínas, que são aminoácidos imprescindíveis para o reparo e desenvolvimento muscular, o outro fornece energia imediata ao organismo, respectivamente. 

Mas se esses fossem os únicos motivos, a carne vermelha e a batata comum poderiam ser substitutos, pois também são fontes de proteínas e energia, certo? Não é bem assim. A vantagem do frango sobre outros tipos de proteínas --inclusive as vegetais-- é que a sua tem alto valor biológico. Ou seja, é considerada completa, pois traz todos os aminoácidos necessários ao organismo.

Já a batata-doce ganha de outros tipos de carboidratos por ter baixo índice glicêmico. O que isso quer dizer? “Sempre que ingerimos qualquer tipo de carboidrato, ele se transforma em açúcar no organismo. Só que alguns entram na corrente sanguínea muito rapidamente, obrigando o corpo a produzir insulina para reequilibrar”, explica Helton Finocchio, nutricionista esportivo da Clínica Andrea Santa Rosa, no Rio de Janeiro. E isso é ruim por vários motivos.

No caso da batata-doce, essa liberação de insulina pelo corpo é lenta, o que garante sensação de saciedade, mantém o organismo com energia por mais tempo --até durante o treino-- e também ajuda na recuperação muscular. Além disso, a dupla é pouco calórica.

Como preparar?
Dê preferência ao frango grelhado ou cozido e sem pele. Evite temperos industrializados; prefira ervas, especiarias (como açafrão ou páprica), cebola, alho e limão. Não exagere no sal. “Já a batata-doce pode ser consumida com casca, que é rica em fibras e, por isso, diminui ainda mais o índice glicêmico”, explica a nutricionista  Fulvia Hazarabedian, e coordenadora do programa Bio Nutri, da rede de academias Bio Ritmo.

Pode comer todo dia? Sim, sem medo. O que não pode é comer só frango com batata-doce em todas as refeições, pois é importante manter uma alimentação variada. Afinal, o organismo necessita de outros nutrientes também. E prefira frangos que não recebam antibiótico, como os orgânicos ou caipiras. Uma dica é olhar na embalagem e checar se o alimento leva o certificado de orgânico ou de Antibiotic Free. Alguns ainda trazem o selo de bem-estar animal

Para quem quiser variar, outras boas opções de carboidratos são o cará e a mandioquinha. E outra fonte proteica pode ser o atum de lata light ou carne moída magra. Não existe um período ideal para se consumir esses ingredientes, já que a necessidade varia de acordo com o tipo, intensidade e objetivo de cada treino. Portanto, consulte seu treinador ou nutricionista.

Duas receitas para inovar a dupla

  • Frango ao alecrim e sálvia com batata-doce termogênica

    Ingredientes: 2 coxas ou sobrecoxas de frango; 2 colheres de sopa de salsa; 2 colheres de sopa de sálvia; 1 colher de sopa de alecrim; 1 dente de alho picado; 2 colheres de chá de mostarda de Dijon; 1 colher de sopa de azeite; pimenta-do-reino e sal a gosto; óleo de coco; pimenta calabresa desidratada; 1 batata-doce grande cozida. Modo de preparo: misture a salsa, a sálvia, o alecrim, o azeite, a mostarda, o sal e a pimenta. Tempere o frango com essa mistura e deixe marinar por três horas. Enquanto isso, cozinhe a batata e corte em rodelas. Pré-aqueça o forno a 180ºC. Leve o frango ao forno por 30 minutos ou até que fique dourado. Grelhe a batata no óleo de coco e tempere com uma pitada de pimenta calabresa. Esse tempero tem efeito termogênico, ou seja, acelera o metabolismo. Fonte: Helton Finocchio, da Clínica Andrea Santa Rosa.

  • Torta proteica

    Ingredientes: 1 batata-doce grande cozida e amassada; 2 peitos de frango cozidos e desfiados; 1 xícara de chá de farinha de trigo integral; 2 ovos; 200 ml de leite desnatado; 1 colher de sobremesa de fermento; 1 colher de sopa de manteiga sem sal; sal, cebola e outros temperos à gosto. Modo de preparo: no liquidificador, bata a farinha de trigo, os ovos, o leite e uma pitada de sal. Despeje metade da massa em uma bandeja untada com manteiga e farinha integral. Misture o purê de batata-doce ao frango desfiado e acrescente sobre a massa. Por cima, coloque o restante da massa. Asse em forno a aproximadamente 180ºC até corar. Antes de tirar a torta do forno, cheque se está cozida por dentro, espetando com um garfo. Se ele sair limpo, é porque a torta está pronta. Fulvia Hazarabedian, nutricionista e coordenadora do programa Bio Nutri, da academia Bio Ritmo.

Topo