Vida saudável

Candidata a miss põe rede na boca para emagrecer antes de concurso

BBC
Rotina de jovem Meyer foi um dos temas de documentário da BBC sobre a preparação das candidatas imagem: BBC

Os dias que antecedem a escolha da nova miss Venezuela são uma prova de fogo para a jovem Meyer Nava, de 18 anos, que mora em uma comunidade pobre no bairro de Santa Cruz na capital, Caracas.

Para chegar aos 60 centímetros de cintura, ela, que sonha em se ver coroada como a "mais bela" do país, colocou uma pequena rede de plástico dentro da boca para se obrigar a comer menos.

O objetivo, conta a jovem, é dificultar a deglutição de alimentos sólidos e forçá-la a ingerir somente líquidos, como sopas.

A rotina excruciante de Meyer em busca do corpo perfeito foi um dos temas de um documentário da BBC, que buscou analisar os bastidores de um dos principais eventos de entretenimento do país.

Dividida em três episódios, a série mostra os treinos, os preparativos e as frustrações das jovens venezuelanas que participam do concurso.

  • O objetivo da rede, conta a jovem, é dificultar a deglutição de alimentos sólidos

Em entrevista à modelo Billie DJ Porter, que apresenta o programa, Meyer conta que sua família a ajudou a levantar o equivalente a R$ 27 mil para custear cirurgias plásticas e, assim, aumentar suas chances de vencer a competição.

No primeiro episódio do documentário, a apresentadora decidiu viver na pele o dia à dia de uma competidora. Auxiliada pelo preparador da atual Miss Venezuela, ela encarou uma carga intensa de exercícios físicos, mas soube que suas medidas ainda estavam aquém do mínimo exigido para tentar um lugar no pódio.

"Você precisa de mais 10 centímetros de busto", disse o preparador a Billie, rindo.

Importância

Conhecida por suas belas mulheres, muitas das quais Miss Universo, a Venezuela dá atenção especial ao concurso, que existe desde 1952.

São ao todo de 26 a 28 mulheres - o número pode variar anualmente - que desfilam seus atributos para tentar conquistar o troféu de mais bela do país.

Desde 2013, o Miss Venezuela é separado em duas categorias: o Miss Venezuela (que seleciona representantes para o Miss Universo, Miss Internacional e Miss Terra) e o Miss Venezuela Mundo (cuja escolhida compete no Miss Mundo).

O concurso é transmitido pela televisão na Venezuela e por toda a América Latina.

Em janeiro deste ano, o assassinato da ex-miss Mónica Spear gerou grande comoção na Venezuela.

Mónica foi miss Venezuela em 2004 e vinha atuando como atriz de sucesso. Ela e o marido, o empresário irlandês Henry Thomas Berry, foram mortos em uma estrada na região central do país.

Topo