Alimentação

Quatro truques que podem te ajudar a comer menos

Martin Poole/BBC
Tamanho do prato influencia no tamanho da porção consumida imagem: Martin Poole/BBC

O ambiente que nos rodeia influi em nosso comportamento na hora de comer. Por isso, se o projetamos de forma a facilitar os hábitos saudáveis, podemos melhorar nossa dieta sem tanto esforço. Esta é a hipóteses dos pesquisadores do Laboratório de Alimentos e Marcas da Universidade de Cornell, nos Estados Unidos, que se dedicam a investigar padrões de comportamento relacionados à alimentação.

A BBC Mundo, serviço em espanhol da BBC, reuniu algumas das recomendações derivadas de suas pesquisas sobre o que você pode fazer na sua casa para comer menos.

1. Arrume a cozinha
Em um de seus trabalhos mais recentes, os pesquisadores de Cornell concluíram que um ambiente caótico e desordenado nos leva a comer tira-gostos desnecessários.

O estudo, publicado na revista científica Environment and Behavior, concluiu que nas cozinhas bagunçadas é mais fácil ingerir calorias em excesso.

Quando os pesquisadores pediram a um grupo de mulheres que se sentiam estressadas que esperassem em uma cozinha bagunçada, elas comeram o dobro de calorias do que outro grupo na mesma cozinha quando esta estava organizada e silenciosa.

"Estar em um ambiente caótico e sentir-se fora de controle é ruim para as dietas", explicou a autoria principal do estudo, Lenny Vartanian, no site do laboratório. Vartanian acredita que as conclusões seriam semelhantes se, em vez de mulheres, os participantes fossem homens.

Thinkstock
Cozinha bagunçada e estresse não combinam com dietas imagem: Thinkstock

A desordem, porém, não teve o mesmo efeito sobre as mulheres que não estavam estressadas, que mostraram ser menos vulneráveis ao ambiente caótico. "Ainda que a meditação, como forma de se sentir calmo, possa ser uma forma de resistir ao apelo de rápidos tira-gostos na cozinha, é provavelmente mais fácil manter nossas cozinhas em ordem”, disse Brian Wansink, diretor do laboratório e autor de Slim by Design (Magros por design).

2. Use pratos pequenos
Wansink e outro pesquisador de Cornell, Koert van Ittersum, analisaram também como o tamanho dos pratos pode influenciar na quantidade de alimentos que ingerimos. Para fazer isso, partiram da conhecida "ilusão de Delboeuf", que revela que quando olhamos círculos concêntricos, o tamanho percebido do círculo interior muda quando se altera a circunferência do círculo exterior.

A medida que o círculo exterior aumenta, a percepção é de que o círculo interior fica menor. Uma ideia parecida pode ser aplicada aos pratos que usamos no dia a dia: quanto maiores eles são, menor parece a porção de comida.

Os pratos grandes podem fazer com que a quantidade de comida pareça menor, e os pequenos podem nos levar a calcular mal e pensar que a mesma quantidade é mais do que é, segundo os pesquisadores. Por isso, um conselho fácil se você quer reduzir a quantidade de comida que ingere é usar pratos menores.

3. Atenção às cores
Em outro artigo, Wanskik e van Ittersum investigaram o efeito que tem o contraste de cores sobre a quantidade que comemos. Em um de seus experimentos, os pesquisadores analisaram o comportamento de 60 pessoas separadas em dos grupos. Um deles comeu massa com tomate e outro comeu massa à moda "Alfredo" (com queijo parmesão e manteiga).

Os participantes que comeram em pratos que tinham pouco contraste de cores (por exemplo, massa com molho de tomate em prato vermelho) se serviram com cerca de 30% a mais de comida do que aqueles que comeram em um prato branco.

Wansik e van Ittersum também concluíram que reduzir o contraste de cores entre os pratos e a toalha de mesa ajuda a reduzir o tamanho das porções em até 10%. Por isso, os pesquisadores sugeriram em seu artigo publicado no Journal of Consumer Research que pequenas mudanças no design da mesa podem ter um impacto sobre o quanto comemos.

Se você quer comer menos, experimente então selecionar pratos que, por sua cor, contrastam com a cor da comida. Se, pelo contrário, você quer comer mais vegetais e folhas verdes, prove servi-los em um prato verde.

4. Evite filmes tristes
Se você vai ver um filme e não quer engordar, fique longe dos filmes tristes. 

Thinkstock
Filmes tristes e de ação tendem a levar pessoas no sofá a comer mais pipoca imagem: Thinkstock

Um estudo do mesmo laboratório mostrou que os espectadores que viram filmes triste comeram entre 28% e 55% mais pipocas, tanto em um experimento de laboratório quanto em um pequeno cinema.

Em um estudo anterior, os pesquisadores concluíram que os filmes de ação e aventura também levam os espectadores a ingerir mais calorias, mas apenas se elas estão ao alcance das mãos. "Com os filmes de ação, parece que as pessoas comem ao ritmo do filme", disse a pesquisadora de Cornell Aner Tal no site do laboratório.

Para evitar o risco de que um filme te faça comer demais, o melhor é manter os snacks fora do alcance das mãos e, idealmente, bem longe do sofá.

Topo