Alimentação

Efeitos a longo prazo de dieta Dukan são questionados em pesquisa

Em Paris

Um total de 75% das pessoas que fizeram o regime para emagrecer Dukan há mais de dois anos já recuperaram o peso perdido, segundo a pesquisa "Le Régime Dukan: et Après?" ('A Dieta Dukan: e Depois?', em tradução livre), que a revista "Santé", do grupo CCM Benchmark, divulgou nesta segunda-feira pela internet.

Os números "contradizem a impressão favorável" de vários testemunhos muito positivos dos seguidores deste regime, particularmente popular na França, declararam os responsáveis pela pesquisa, respondida por cerca de 5 mil internautas.

O objetivo era ir além e descobrir o que aconteceria dois, três, quatro e cinco anos após o regime. Em particular, se quem seguia a dieta conseguiria realmente manter o peso, disse o médico Pierrick Hordé, diretor dos sites que colaboraram com a pesquisa, "Santé-Médecine" e "Journal dês Femmes Santé", ambas do grupo CCM.B.

Para começar, a equipe descobriu que não tinha literatura científica sobre a questão, e não encontrou "nenhum estudo a longo prazo" sobre o tema. A enquete foi realizada entre os dias 18 de março e 23 de maio, com respostas de 4.761 internautas voluntários que declararam ter feito o regime por pelo menos dois anos ou mais.

Apesar de ser "impossível" afirmar que as pessoas consultadas constituem uma amostra representativa do conjunto de pessoas que seguiram esta dieta, a pesquisa permite, pelo menos, "tomar consciência do aspecto efêmero dos regimes rápidos e muito restritivos", segundo os pesquisadores.

Além disso, "a urgência de realizar uma análise científica" permite avaliar as eventuais complicações que podem acarretar a longo prazo e confirmado ou não seus resultados, afirmaram.

Para o endocrinologista do Hospital da Pitié-Salpêtrière de Paris, Boris Hansel, um dos quatro estudiosos envolvidos, a pesquisa "confirma o que já sugere a literatura médica sobre os regimes restritivos em geral", sua eficácia a curto prazo.

No primeiro ano, apenas um terço dos internautas declarou ter recuperado o peso perdido. Porém, após três anos, 80% manifestaram ter recuperado o peso perdido.

Na França, os problemas de obesidade e sobrepeso preocupam mais da metade da população adulta e cerca de 2 milhões de pessoas aderiram, pelo menos provisoriamente, ao regime Dukan, informaram os estudiosos.

Seus dados foram analisados também pela presidente do Grupo Nacional de Associações de Obesos, Anne-Sophie Joly; a médica, nutricionista e professora da Universidade de Montreal, Marie-Josée Leblanc; e a nutricionista do Hospital Jeanne de Flandre, em Lille, Monique Romon.

A enquete foi divulgada antes de o Tribunal Correcional de Paris julgar o médico Jean-Michel Cohen, criador de outro célebre regime, acusado de difamação pelo professor Pierre Dukan.

O grupo CCM Benchmark recebe 20,5 milhões de visitantes, ou seja, um de cada dois internautas, e seus dois sites sobre saúde recebem 3 milhões de leitores por ano, segundo o instituto de medição de audiência "Médiamétrie". 

Topo