Boa forma

Tomar um refrigerante por dia não causa celulite, diz nutróloga

Thinkstock
De acordo com a especialista, apenas o excesso de refrigerante é prejudicial imagem: Thinkstock

Tomar refrigerantes causa celulite, estria e sobrepeso - será? Esse tipo de afirmação tão comum só é verdadeira se o consumo de refrigerantes for excessivo.

"Ninguém fica com celulite ingerindo uma lata (350 ml) de refrigerante por dia", afirma a nutróloga Socorro Giorelli.

Em entrevista à Agência Efe, a especialista explica alguns pontos que preocupam, principalmente, o público feminino, sobre o consumo de refrigerantes, mas que são, na verdade, questões relativas à falta de equilíbrio alimentar e ao sedentarismo.

"A celulite, por exemplo, não tem uma causa isolada. É um processo que tem como causas a ingestão calórica excessiva e desequilibrada, associada a predisposição genética, insuficiência vascular, inatividade física e outros motivos menos frequentes", diz Socorro.

"Se a pessoa for saudável, é errado dizer que ingerir refrigerante, mesmo em quantidades moderadas, pode causar danos à saúde. Para qualquer pessoa, o excesso é o principal inimigo", explica a nutróloga.

Segundo a especialista, a preocupação fundamental, apesar de óbvia, deve ser com a alimentação balanceada e com a prática de atividade física no dia a dia. E se a pessoa gosta de refrigerante, a bebida pode fazer parte de sua dieta de forma moderada.

"Para as pessoas que têm diabetes ou estão na luta contra o peso, o refrigerante zero caloria é uma boa indicação, por não conter açúcar em sua composição". Outro mito é pensar que a bebida sem caloria faz mal a saúde. "O segredo é evitar os exageros", recomenda Socorro.

Outra crítica equivocada ao refrigerante é de que a bebida tem muito sódio, quando a quantidade presente em sua fórmula equivale de 1% a 2% da recomendação do consumo diário. "A versão sem calorias costuma ter mais sódio do que a regular, mas ainda assim é pouco e, se não for consumido em demasia, não interfere na retenção de líquido do organismo ou na celulite", ressalta.

Para as mulheres preocupadas com a relação entre o ácido fosfórico presente em alguns refrigerantes e o aparecimento de osteoporose, ela explica: "O ácido fosfórico pode estar presente em alguns refrigerantes, entretanto, desde que haja consumo adequado de derivados lácteos e o consumo de refrigerante não seja excessivo,dificilmente estaria relacionado com o aparecimento ou agravamento da osteoporose".

Topo