Boa forma

Dietas restritivas podem causar compulsão alimentar, alerta especialista

Em São Paulo

Cresce o número de pessoas que recorrem a dietas restritivas para perder peso e que, sem acompanhamento profissional adequado, acabam desenvolvendo compulsão alimentar, o que as faz engordar novamente.

"O que mais vejo em pessoas que cortam algum alimento da dieta por um período é que, quando elas voltam a consumir, comem por compulsão. Nesse caso, qual o benefício, se ela desenvolveu uma compulsão? Para mim, é apenas uma grande perda", avalia a nutricionista Desire Coelho.

Contrária à ideia de "inimigos" ou "vilões" em uma dieta, Desire lembra que é preciso moderação no consumo de qualquer alimento e descarta a adoção de dietas restritivas, como as que pregam eliminar o glúten ou o açúcar.

"O inimigo da saúde é o sedentarismo e uma alimentação desequilibrada. O problema é que as pessoas querem apontar outro culpado que não torne necessário interferir na mudança do estilo de vida, mas isso não existe", destaca a especialista.

No entanto, para quem passa o dia fora trabalhando, chegar em casa e ainda ter que cozinhar para a família pode ser uma das barreiras para se alimentar de forma balanceada.

"Uma alimentação à base de frutas, legumes e verduras, arroz e feijão, requer mais cuidado e tempo porque dá um pouco mais de trabalho", afirma.

A dica, segundo Desire, está em manter atitudes simples, mas que exigem organização, como levar lanches de casa e congelar.

Topo