Alimentação

Especialistas indicam como manter o corpo hidratado no calor

Moacyr Lopes Junior/Folhapress
Desidratação causada pelo calor pode provocar problemas nas reações químicas do organismo imagem: Moacyr Lopes Junior/Folhapress

Mariana Pastore

Do UOL, em São Paulo

Nos dias mais quentes do verão, o corpo perde mais água do que o normal e o organismo não consegue regular a hidratação apenas pela sede.  A ingestão de líquidos e alimentos que contêm maior quantidade de água ajuda a regular o organismo.

Quando falta água, a temperatura do corpo sobe e provoca a desestruturação de proteínas, explica a nutricionista da Unifesp Daniela Jobst. Isso gera problemas nas reações químicas do organismo, nos hormônios e nas enzimas, pois as proteínas são as responsáveis por esses processos.

Além da recomendação diária de dois litros de água, alimentos que hidratam o corpo devem ser incluídos na dieta.

De acordo com Jobst, itens como melancia, melão, água de coco e pera devem ser ingeridos de três a quatro vezes ao dia.

“Estes alimentos ajudam a atingir o valor ideal de ingestão de água mais facilmente, e ainda hidratam por meio dos sais minerais contidos neles. O ideal é consumir água ou água de coco. Sucos naturais também podem ajudar”, explica a nutricionista.

Frutas, verduras, saladas e pratos leves são as comidas mais indicadas para consumir nos dias mais quentes.

“O ideal é abusar dos alimentos de origem natural para repor outros nutrientes que o corpo perde com a transpiração”, indica Lara Natacci, nutricionista da USP.

Segundo a especialista, é melhor fazer várias pequenas refeições durante o dia para facilitar a digestão e manter o metabolismo funcionando direito.

“Devemos incluir em nossa dieta alimentos como grãos integrais, ostras, carnes de boi e de frango e leite (ricos em zinco), batata, tomate e banana (ricos em potássio), cereais integrais, legumes, fígado de boi e carnes vermelhas (ricos em complexo B), frutas cítricas e vegetais escuros (ricos em vitamina C)”, cita.

Evite
Bebidas alcoólicas e refrigerantes desidratam o organismo, segundo a nutricionista da Unifesp.

“Além de ser tóxico, o álcool utiliza muita água para metabolização e excreção. Já os refrigerantes são xaropes cheios de química e, por isso, também são tóxicos”, aconselha Jobst.

Já Natacci acrescenta que a ingestão de sal deve ser controlada para evitar a retenção de líquidos e, consequentemente, o inchaço.

“O sal de adição deve ser evitado à mesa. As refeições devem ser preparadas com pouco sal e é bom evitar o excesso de produtos industrializados, pois o sódio é usado para realçar o sabor e também como conservante”, explica.

Comidas quentes e gordurosas também devem ser evitadas nos dias mais quentes.

Refeições compostos por queijos amarelos, manteiga, leite integral, carnes gordas, frios, embutidos, frituras, molhos, massas e doces muito elaborados são de difícil digestão. Eles sobrecarregam o sistema intestinal e provocam sensação de moleza e sonolência.

Outros cuidados
Quem pratica atividades físicas ao ar livre deve usar roupas leves e evitar se expor demais ao sol, principalmente nos horários em que os raios estão mais fortes, entre 10h e 16h.

O começo do dia ou o fim de tarde são mais indicados para fazer exercícios nos dias de mais calor.

Topo