Vida saudável

Comissão de frente da Camisa Verde e Branco treina pesado para manter o fôlego no desfile

Ceres Prado

Do UOL, em São Paulo

Em seu retorno ao grupo principal do Carnaval paulista, a Camisa Verde e Branco escolheu o amor como tema do desfile deste ano. Mas sambar por toda a avenida durante uma hora sem perder o pique exige mais do que amor à escola -  é preciso ter um preparo físico de atleta. O professor da academia Bodytech e coreógrafo Ismael Toledo teve quatro meses para preparar os integrantes da comissão de frente.

 A comissão de frente da escola é composta apenas por membros da comunidade - nenhum deles é dançarino, coisa que acontece em outras escolas de samba. Por isso, eles precisam trabalhar duro para aprender a coreografia e ganhar o fôlego necessário para o desfile. Os trabalhos incluem musculação e exercícios aeróbios, além dos ensaios.

O coreógrafo conta que no início dos treinos a maioria não aguentava mais de uma hora de esforço físico. Hoje, eles ensaiam quatro horas seguidas sem sentir cansaço.

Toledo explica também que a roupa da comissão de frente da Camisa Verde e Branco este ano não é muito pesada, o que facilita o trabalho físico. Mas, para o ano que vem, ele quer fazer um trabalho mais longo de preparação para que eles consigam fazer coreografias mais cansativas, mesmo com roupas pesadas.

Os ensaios são feitos em locais fechados para garantir o sigilo. Os elementos-surpresa devem ser revelados apenas na sexta-feira do desfile. A Camisa Verde e Branco se apresenta no primeiro dia do Carnaval de São Paulo e é a primeira escola a entrar na avenida, às 21h.

Topo