Vida saudável

Quer diminuir o volume da barriga? Antes de mais nada invista na sua postura

Thinkstock
Modalidades como pilates ajudam a corrigir vícios posturais que fazem com que a barriga pareça maior do que é imagem: Thinkstock

Rosana Faria de Freitas

Do UOL, em São Paulo

Antes de agendar uma lipoaspiração ou começar uma dieta superrestritiva, considere que, talvez, a barriguinha proeminente que você exibe pode ser resultado de má postura. Isso mesmo. Às vezes, aquela saliência localizada no abdômen se forma pela maneira incorreta com que a pessoa posiciona o corpo.

Conforme explica Diego Mardegan Tricca, especialista em fisioterapia esportiva, uma junção de fatores provoca o problema. “Se a pessoa tem uma pequena gordura localizada na região, alterações nas curvaturas da coluna podem fazer com que essa adiposidade pareça muito maior. Por exemplo: a diminuição da curvatura normal da lombar dá a impressão de que a barriga é maior; já a escoliose, quer dizer, o desvio da coluna para um dos lados, faz crer que existem pneuzinhos.”

A boa notícia é que podemos, sim, minimizar a impressão de que existe uma camada de pele sobrando bem ali, com reeducação postural e fortalecimento das musculaturas do corpo. “Com os exercícios certos, ocorrerá uma descompressão dos órgãos e uma reestruturação das curvaturas da coluna, distribuindo melhor o volume da barriga. Mas é essencial que se consiga identificar quanto de gordura localizada há na região. Pois, se for algo acima da normalidade, será preciso recorrer a outros tratamentos, como dieta e atividade física”, explica o fisioterapeuta.

Falta de tônus

  • A má postura não origina apenas a saliência próxima ao umbigo: também afeta a saúde

O abdômen é um músculo que requer contração e fortalecimento. Quando alguém está com a postura ereta, sem perceber mantém a barriga contraída – e, dessa forma, aumenta o tônus local. Já quem posiciona o corpo de forma errônea não faz isso, o que significa que perde parte da tonicidade abdominal.

“De um modo geral, existe uma relação direta entre má postura e fraqueza da musculatura do abdômen e de todo o centro do corpo”, salienta a consultora técnica de pilates Luciana Ferreira, coordenadora e gestora do Atma Studio de Pilates e Studio Brasil Pilates, ambos em São Paulo.

O caminho para resolver a questão? Procurar um especialista em tratamento de coluna. “Só um profissional especializado poderá avaliar o problema. Se necessário, ele pedirá exames complementares, como raio X e ressonância magnética, para quantificar com exatidão a gravidade do quadro.”

É importante considerar que a má postura não origina apenas a saliência próxima ao umbigo: também afeta a saúde e a qualidade de vida. “A pessoa passa a ter dores musculares ou nas articulações. Em casos mais graves, pode apresentar limitações nos movimentos e até ter sua medula comprometida”, adverte Ferreira.

Pilates

A técnica de pilates, especialmente, trabalha a reeducação postural de forma dinâmica, estimulando todas as musculaturas necessárias para que o corpo entre em equilíbrio. Além disso, proporciona maior consciência corporal.

“[O Pilates] dá ferramentas para que o sujeito, no dia a dia, possa se perceber como um todo, monitorando-se interna e externamente para evitar disfunções como os erros de postura”, diz a especialista, acrescentando que o exercício físico adequado e bem dosado conserva e preserva a vida. “É como tomar uma dose diária de um elixir da saúde.”

Dicas para melhorar a postura (e, de quebra, diminuir a barriga)

Ao sentar, faça-o com a coluna ereta, distribuindo o peso do corpo entre os discos vertebrais, ou seja, literalmente sentando em cima da musculatura do bumbum. As pernas devem ficar paralelas, e as costas totalmente apoiadas na cadeira ou no sofá. “Cuide, também, para que os dois pés estejam bem encostados no chão, e não mantenha as pernas cruzadas”, diz o especialista em fisioterapia esportiva Diego Tricca
Quando caminhar, contraia levemente a barriga e deixe os ombros abertos, para que o corpo fique reto e o queixo paralelo ao chão. Lembre-se: andar e sentar da forma certa favorece o trabalho dos músculos da coluna e do abdômen, fortalecendo-os, melhorando o tônus e incrementando a circulação sanguínea e a drenagem linfática na região
Na hora de dormir, deite de lado, repousando a cabeça sobre um travesseiro na altura apropriada, que garanta o alinhamento perfeito do pescoço com o tronco – a cabeça não pode ficar inclinada para cima ou para baixo. Acomodar um travesseiro entre os joelhos, com as pernas semiflexionadas, também auxilia para a saúde da lombar
Se trabalha sentado, providencie para que a cadeira tenha apoio para os braços. Com os cotovelos flexionados a 90 graus e encostados, posicione os pulsos na mesa ao digitar no teclado do computador
Verifique se a tela do computador está na localização certa: o centro dela deve ficar na altura entre seu nariz e seus olhos
Nunca use notebook na cama ou no colo. “Sua postura estará inteiramente errada, forçando principalmente a cervical (pescoço), podendo gerar até um torcicolo”, salienta o fisioterapeuta
Caso tenha que digitar o dia todo em um computador portátil, providencie um mouse e um teclado independentes e deixe a tela na posição correta
Ao utilizar smartphone, cuide da postura para não ficar muito tempo com o pescoço para baixo e os braços suspensos. “A consequência deste mau hábito é, no mínimo, uma boa dor muscular”, diz Diego Tricca
Quando falar ao telefone, evite sustentar o aparelho entre a cabeça e o ombro, entortando o pescoço. Segure-o normalmente, com a mão
Não permaneça mais de uma hora sentado, sem se movimentar. Habitue-se a levantar e esticar o corpo, andando um pouco e alongando a coluna
Pratique exercícios físicos. A falta de atividade promove a flacidez dos músculos e sobrecarrega a coluna vertebral. Como resultado, quem é sedentário tem mais dificuldade para manter a postura. “Mas é preciso ter orientação profissional para que os desvios, desalinhamentos e desequilíbrios possam ser atenuados ou corrigidos. Com a prática sem acompanhamento, os problemas podem ser até agravados”, sustenta a consultora de pilates Luciana Ferreira
Para ajudar a melhorar a postura, há modalidades específicas, como pilates, RPG (Reeducação Postural Global) e Iso-streching. Nestas aulas, você realizará exercícios que visam a prevenção e correção das alterações musculoesqueléticas e as disfunções de coluna e postura. “O professor irá trabalhar em cima do que foi constatado na avaliação postural, restabelecendo os padrões normais para cada indivíduo”, diz Diego Tricca
Topo