Vida saudável

Catarinense que leiloou virgindade come chocolate todo dia e mantém físico com esporte

Thamires Andrade

Do UOL, em São Paulo

Ingrid Migliorini, 20 anos, mais conhecida como Catarina, poderia ser uma jovem comum se não tivesse encontrado na internet o anúncio do diretor australiano Justin Sisely, que recrutava virgens para participar do documentário "Virgins Wanted". Com a proposta de contar a história dos jovens antes e depois da primeira vez, o documentário foi além ao propor um leilão, que terminou no ano passado, com um prêmio inusitado: a virgindade dos participantes.

A fama de "brasileira que leiloou a virgindade" levou Catarina a receber convite para posar nua na capa de janeiro da revista Playboy. "Eu já tinha apreciado o nu artístico de várias formas. Eu acho bonito, é arte, mas nunca imaginei receber um convite deste. Negociamos e assim que eu voltei da Austrália eu tirei as fotos", relembra.

Ao fechar contrato com a publicação, a jovem, ao contrário da maioria das mulheres, não mudou a alimentação ou intensificou os exercícios. "Minha genética me favorece. Não tenho uma alimentação regrada, ainda que eu goste muito de praticar exercícios físicos", considera. Ela até chegou a investir em alimentos mais saudáveis antes das fotos, mas depois desistiu. "As mulheres não devem ficar muito preocupadas com o corpo, é bonito ter um corpo diferente, uma celulite, eu acho normal", opina.

Jovem está apaixonada e considera não aceitar proposta de japonês

  • Ainda virgem mesmo após o lance de R$ 1,5 milhão de Natsu, japonês que venceu o leilão, Catarina ainda tem dúvida sobre qual caminho seguir, pois está dividida entre a razão e o coração. "Eu estou gostando de uma pessoa e não sei se cumpro o acordo com o vencedor do leilão ou não", justifica. A jovem teve a oportunidade de conversar por uma hora via Skype com Natsu, mas não pode dar muitos detalhes sobre o candidato. "Não dá para ter uma noção de como ele é, foi pouco tempo de conversa para saber", pondera.

    A jovem também considera não aceitar a proposta do vencedor do leilão, e sim outras melhores que surgiram em paralelo: "Teve o vencedor do leilão, mas também algumas propostas até maiores que não apareceram no painel, pois a pessoa não queria se identificar", explica. Como não há nenhum tipo de contrato com a produtora do documentário, a virgem pode escolher o que vai fazer do seu futuro. "Eu posso seguir o coração sem problemas; não vou ficar um ano enrolando para decidir se vai ser com o Natsu, mas só vou decidir quando estiver preparada", revela.

    Mesmo com um novo amor à vista, Catarina ainda pende mais para a razão na hora de resolver se seguirá com o acordo. "Conheci a pessoa em dezembro, assim que voltei para o Brasil; ele não é famoso e sequer sabe desse meu interesse", desconversa, ao ser questionada sobre o felizardo.

    O destino do dinheiro arrecadado com o leilão será diferente da ideia inicial. "Tinha pensado em criar uma ONG para construir casas para pessoas carentes com parte do dinheiro. Mas como as pessoas consideram a minha atitude imoral e incorreta, eu não acho que elas aceitariam uma casa construída com um dinheiro que teve esta origem", justifica. Ela agora pretende guardar o dinheiro para planos futuros.

  •  

Catarina só fez dieta uma vez, mas emagreceu demais e não aprovou o resultado. "Não foi nada radical, mas fiquei muito magra. Comia só frutas, arroz integral e banana com aveia todos os dias de manhã", relembra. Hoje em dia ela come tudo o que quer, na hora em que quer. "Tem vezes que eu almoço besteira, tipo pizza, mas também como frango, peixe e frutos do mar, como camarão", revela.

Os doces também estão sempre presentes no cardápio da virgem. "Todo dia eu como pelo menos um pedaço de chocolate. Amo bolo, sorvete, petit gateau", conta, aos risos. Catarina garante que nunca deixa de comer uma sobremesa após o almoço e jantar. "Como fruta também. Na realidade eu como de tudo, mas gosto mesmo das porcarias", completa.

Mesmo com uma alimentação não muito regrada, o corpo da jovem estava tão em forma que a equipe da Playboy afirmou durante o ensaio fotográfico que não seria necessário muitos retoques no Photoshop em seu corpo. "Eles falaram que meu corpo é muito natural, não tenho silicone, o que é uma coisa rara hoje em dia, então nem ia precisar mexer. Mas deve ter um pouquinho, né, só não sei dizer onde", afirma.

Paixão por esportes

Para compensar a alimentação nem sempre saudável, Catarina investe nos esportes para trabalhar o corpo e a mente. "Eu jogo tênis, surfo, corro e quando posso também não deixo de bater uma bola na praia e jogar frescobol", afirma a jovem, que é apaixonada por esportes e cursou a faculdade de educação física por seis meses.

Ainda que não pratique as atividades com uma regularidade definida, a virgem acaba se dedicando aos esportes de três a quatro vezes na semana. "Eu faço porque gosto, me dá prazer, não encaro como uma obrigação. Quando eu fico muito tempo sem fazer nada, sinto muita falta", declara.

Como tem viajado muito depois de voltar para o Brasil, Catarina tem feito às atividades quando pode e confessa que engordou dois quilos na viagem que fez para Bali para gravar o documentário. "Mas quando paro de praticar esporte não sinto muita diferença no corpo, mas sim na mente", explica. Atualmente, a jovem tem 54 quilos distribuídos em 1,67 m de altura.

Universidade X carreira artística

O futuro da jovem ainda é incerto, pois ela costuma mudar de ideia constantemente. "Eu não tenho uma opinião formada, tenho uma mente aberta para mudar de ideia e enxergar novos horizontes", justifica. Ela aguarda uma oportunidade no meio artístico, TV ou cinema, pois acha que faria um bom trabalho.

Ela já estava matriculada na Universidade de Buenos Aires (UBA) para o curso de medicina, que terá início em março deste ano, mas resolveu mudar a matrícula para agosto até decidir o que fará da vida. "Optei pelo curso de medicina por influência da minha família, já que tenho familiares na profissão e meu irmão também está matriculado na mesma faculdade", revela a jovem, que tem vontade de atuar na área de medicina preventiva.

Atualmente, Catarina tem feito diversas aparições em eventos, entrevistas para jornais, revistas, sites, televisão e rádios. "O pessoal tem me chamado bastante, mas ainda não pintou nenhum convite. Se aparecer vou ficar bem feliz", declara.

A garota não se abala com as críticas que recebeu ao leiloar a virgindade. "Existe a liberdade de expressão e eu respeito. Cada um é livre para achar o que quiser e fazer o que quer com o seu corpo. O que os outros falam pra mim pouco importa", sentencia.

Topo