Vida saudável

Atualizada em 01.07.2015 16h57

Andar reduz risco de doença cardíaca tanto quanto correr

Moacyr Lopes Júnior/Folha Imagem
Você não precisa correr e suar a camisa para obter os benefícios da atividade física; caminhar resolve imagem: Moacyr Lopes Júnior/Folha Imagem

Do UOL

Em São Paulo

Você não é chegado à corrida? Não se preocupe. Um estudo mostra que caminhar em ritmo intenso é tão eficaz quanto correr no que se refere à prevenção de problemas como pressão alta, colesterol ruim e diabetes. Os resultados foram publicados nesta quinta-feira (4) em uma revista da American Heart Association.

Os pesquisadores analisaram 33.060 corredores e 15.045 praticantes de caminhada. Eles descobriram que as duas atividades geraram reduções similares de risco para doenças cardiovasculares, em uma análise que durou seis anos. Os participantes do estudo tinham entre 18 e 80 anos. Os homens representavam 21% dos praticantes de caminhada e 51,4% dos corredores. 
 
Ao contrário de estudos anteriores, os pesquisadores avaliaram os efeitos da caminhada e da corrida em termos de distância, e não de tempo. Veja o que os pesquisadores descobriram:
 
- Correr reduz o risco de hipertensão em 4,2% e andar, em 7,2%
 
- Correr reduz o nível de colesterol ruim em 4,3% e andar, em 7%
 
- Correr reduz o risco de contrair diabetes em 12,1% e andar, em 12,3%
 
- Correr reduz o risco de doença coronária em 4,5% e andar, em 7%
 
Segundo o principal autor do estudo, Paul Williams, da Universidade de Berkeley, na Califórnia, as pessoas vivem buscando uma desculpa para não fazer exercício. Mas uma atividade simples, como caminhar, tem um impacto importante na manutenção da saúde, e pode ser praticada por qualquer um. 
 
Topo