Vida saudável

Sem gordura e açúcar, sorvete de whey protein é opção para quem treina

Do UOL

Em São Paulo

É difícil encontrar alguém que leve a musculação a sério e não seja adepto de suplementos como o whey protein (proteína do soro do leite). Tomar o produto com água ou leite todo dia cansa, tanto que muita gente inventa panquecas, mingaus e vitaminas para não cair na monotonia. É para fisgar esse público que foi lançado o Time4 Ice Whey Cream, o primeiro sorvete de proteína e fibras do mercado.

  • Divulgação

    O sorvete tem 20 gramas de proteína, 14 gramas de fibras, e não contém açúcar ou gordura

O produto é zero açúcar e zero gordura, e possui metade das calorias de um sorvete tradicional: 58 kcal a porção de 60 gramas. Além disso, tem 14 gramas de fibras, 20 gramas de proteínas e é adoçado com sucralose.

Em quatro sabores (chocolate, baunilha, café mocha e chocolate branco), o produto já pode ser encontrado em academias da capital paulista e em mercados especializados. A previsão, segundo o fabricante, é que a novidade chegue ao resto do país até o fim do ano.

O doce foi desenvolvido pela farmacêutica Giselle Sell, proprietária e idealizadora da marca. A ideia surgiu depois que ela constatou que o sorvete era o maior vilão da sua dieta. A fórmula surgiu depois de três anos de pesquisas e estudos, inclusive no exterior. 

Durante eventos de degustação da marca, realizados em academias, o sorvete foi aprovado por algumas celebridades famosas no universo fitness, como a apresentadora Sabrina Sato e o lutador Raphael Zumbano e a modelo Mirela Santos.

O consumo do Time4 Ice Whey Cream é recomendado logo após a prática de exercícios físicos, quando a capacidade de absorção da proteína pelo organismo é maior e o nutriente é melhor utilizado pelo metabolismo no processo de construção e reparação muscular.

Alerta para não atletas

O fabricante diz que qualquer pessoa pode consumir o sorvete, como sobremesa ou "snack", inclusive idosos, crianças (em porções moderadas) e gestantes saudáveis, desde que não possuam alergia a derivados do leite.

Já a nutricionista Gláucia Rodrigues, do Hospital Samaritano, em São Paulo, defende que esse tipo de produto só seja usado por atletas, que precisam de proteína extra para manter ou ganhar massa muscular. Ela alerta: o consumo excessivo de proteínas, a longo prazo, pode sobrecarregar os rins.

A especialista afirma que pessoas saudáveis, que malham duas ou três vezes por semana, devem consumir de 0,8 a 1,0 grama de proteína por quilo de peso por dia. "Uma pessoa que consome uma porção de carne, leguminosa ou laticínio nas principais refeições já alcança esse limite", comenta. Quem tem uma alimentação equilibrada e ainda usa o sorvete, portanto, pode exceder a quantidade e ter prejuízos.

Nutricionista explica a função de cada suplemento

Topo