Vida saudável

Cientistas descobrem mutação genética que faz homens e mulheres engordarem

Thinkstock
Para o estudo, cientistas analisaram a luta com a balança de mais de cinco mil homens e mulheres por 10 anos imagem: Thinkstock

Do UOL, em São Paulo

Se você tem problemas com a balança a culpa não é só da sua dieta, mas também dos seus genes. É o que revela um novo estudo realizado na universidade Maastricht, na Holanda. O pesquisador Freek Bouwman afirmou ao Daily Mail que 30% das mulheres têm uma mutação no gene MMP2, responsável pelo desenvolvimento do tecido adiposo, e isso faz com que as chances de acumular seis quilos aumentem em duas vezes e meia.

E não são só as mulheres que apresentam esse tipo de desvantagem. Nos homens, a mutação foi encontrada no gene FTO e duplicou a possibilidade de ganhar mais de seis quilos. O motivo? Esse gene aumenta o desejo por alimentos gordurosos e açucarados, o que leva os homens a ingerir 100 calorias a mais por refeição do que a média.

Segundo o Congresso Europeu sobre Obesidade, em Liverpool, as mutações FTO e MMP2 são específicas para cada gênero, pois suas atividades são controladas por hormônios sexuais.

A descoberta dos genes oferece esperança para a criação de testes para identificar  homens e mulheres com maior risco de perder a batalha contra a balança.

No estudo, os cientistas da universidade analisaram os ganhos e perda de peso de mais de cinco mil homens e mulheres por 10 anos. Depois, a equipe verificou o DNA dos participantes.

Segundo o professor John Wilding, da Associação para o Estudo da Obesidade do Reino Unido, os genes não podem levar toda a culpa pelo excesso de peso. "As pessoas devem, ainda assim, se preocupar com o que elas comem. Não é possível mudar seus genes, mas é possível mudar o seu comportamento".

Topo