Boa forma

Para reduzir gordura, panicat controla quantidade de nutrientes em refeições

Thamires Andrade

Do UOL, em São Paulo

Carol Dias já entrou no Pânico na Band, em março, com um corpo de dar inveja. Mas pouca gente sabe é que a panicat  estava com 16% de percentual de gordura corporal nesse período. Para reverter a situação, a assistente de palco procurou um nutricionista esportivo e atualmente já está com 10% deste índice. ‘’O ideal é ficar com esse percentual entre 8 e 9%’’, conta a panicat, que se manteve regrada na alimentação para conseguir o feito.

A principal mudança no cardápio de Carol não foi tirar as frituras e doces, que ela já tinha o hábito de não abusar do consumo, mas sim controlar a quantidade de cada nutriente durante as refeições. ‘’Não tinha muita noção de qual era a quantidade ideal para comer. Fiz também algumas mudanças, como cortar o pão integral da dieta’’, conta.

Com o acompanhamento do nutricionista esportivo Rodolfo Perez, Carol sempre pesa o que vai comer. No café da manhã, por exemplo, a panicat come seis claras de ovos com 100 gramas de batata doce. Depois do treino, ela também toma o suplemento com proteína Carnivor. ‘’No almoço é sempre 50 gramas de batata doce e 150 gramas de proteína, que pode ser frango ou peixe. Saladas e legumes à vontade’’, explica a assistente de palco, que só come carne vermelha a cada 15 dias.

No lanche da tarde, Carol repete a mesma refeição do almoço, exceto quando está na rua ou durante uma gravação. ‘’Nesse caso eu como 5 unidades de castanha de caju ou do pará que ajuda a saciar a fome’’, afirma. O shake de proteína e o omelete também são aliados quando a panicat está na rua. ‘’Qualquer padaria tem omelete, então eu peço um com peito de peru’’, indica. No jantar, Carol não come carboidratos, mas opta pelas saladas e legumes acompanhados de 150 gramas de proteína.

Mas Carol não deixa de curtir a vida por causa da dieta. ‘’Eu mantenho a minha vida social e como sem peso na consciência. De 15 em 15 dias eu dou uma escapada da dieta’’, confessa a assistente de palco.

Ex-gordinha

A atividade física foi determinante para Carol ter o corpo que exibe todo domingo no Pânico. Aos 12 anos ela era gordinha e só começou a reverter esse quadro aos 16. ‘’Foi ai que caiu a ficha que eu precisava me cuidar . Minhas amigas faziam academia eu entrei também e peguei gosto’’, revela.

Depois de controlar a alimentação e não parar mais de treinar, Carol nunca mais teve problemas com a balança. Para manter os 55 quilos bem distribuídos em 1, 63 m de altura, a panicat malha quatro vezes por semana e tem como objetivo manter o volume, mas sem crescer.

Há 2 anos com o personal trainer Ricardo Passos, a panicat afirma que seu corpo mudou muito. ‘’É um dinheiro bem gasto, pois depois que eu comecei o treino com ele eu fiquei com outro corpo, especialmente os glúteos, que eu não tinha muito’’, conta, aos risos.

Além da dieta e do treino, Carol iniciou o Powershape na Onodera da unidade Butantã. ‘’Nunca tinha feito esse tipo de tratamento, mas agora vejo que ajuda muito. Ajuda a eliminar a retenção de líquidos e o inchaço no corpo’’, explica.

Carreia na televisão

A assistente de palco foi convidada para entrar no Pânico assim que retornou de uma viagem internacional para estudar inglês. ‘’Fiz a entrevista e eles gostaram muito do meu perfil e da minha postura. Hoje pra mim, o Pânico é uma família’’, acredita.

Interessada pela área de televisão, Carol pretende continuar estudando línguas para continuar na área. ‘’Gostaria de ser repórter do Pânico ou de algum programa de esporte, mas pra isso é preciso continuar se cuidando e estudar’’, sentencia.

A panicat também não descarta posar nua. ‘’Não vejo problema em aceitar um convite deste topo. Acho bonito e penso é preciso aceitar as oportunidades da vida’’, finaliza.
 

Topo