Boa forma

Japonês promete emagrecimento com exercício de respiração profunda

Do UOL, em São Paulo

Esqueça os gastos com academia e personal trainer. Para emagrecer e manter a forma basta respirar fundo de dois a cinco minutos todo dia. É o que prega uma nova dieta japonesa apelidada de "Long Breath Diet" ou "Dieta da Respiração Longa" (em tradução livre). O método foi criado pelo ex-ator japonês Miki Ryosuke, 55 anos, e ele garante que emagreceu mais de 10 quilos em apenas sete semanas com a medida, além de perder cinco centímetros de cintura.

Ryosuke explica que seguir a "dieta" é simples, basta dedicar de dois a cinco minutos no dia para se concentrar e fazer respirações longas e expirar de forma agressiva. Ele conta que inventou o método sem querer, enquanto praticava técnicas de respiração para diminuir as dores nas costas, de acordo com o Daily Mail.

Ao descobrir que estava emagrecendo, Ryosuke elaborou o exercício, que consiste em manter o corpo numa posição específica antes de inspirar por três segundos e depois expirar com força por sete segundos. De acordo com o ex-ator, as pessoas que praticam esta técnica de dois a cinco minutos por dia conseguem resultados rápidos.

  • A "dieta" teria a capacidade de aumentar a força muscular e acelerar o metabolismo

Segundo o Daily Mail, há duas maneiras de praticar a "Dieta da Respiração Longa". A primeira consiste em contrair os glúteos, com um pé apoiado em frente ao corpo e jogar o peso do corpo no pé de trás. Nessa posição é preciso inspirar por três segundos ao levantar os braços acima da cabeça e depois expirar por sete segundos, contraindo os músculos do corpo.

A outra maneira de seguir a técnica consiste em seguir o mesmo esquema de respiração, mas em outra posição corporal. Ainda com os glúteos contraídos, é preciso colocar uma mão sobre o estômago e a outra na lombar. Ele indica, então, inspirar por três segundos e depois expirar durante sete, mantendo o estômago 'segurado'.

Jill Johnson, criador do Oxycise, outro programa de perda de peso com base na respiração, afirmou ao site Oddity Central que o método ajuda a queimar gordura. "A gordura é composta de oxigênio, carbono e hidrogênio. Quando o oxigênio que respiramos chega a estas moléculas de gordura, ele os quebra em dióxido de carbono e água", explicou à publicação.

"O sangue, então, pega o dióxido de carbono - um subproduto do nosso corpo - e o devolve para os pulmões para ser expirado. Portanto, quanto mais oxigênio o nosso corpo usa, mais gordura é queimada", completa Johnson.

Técnica duvidosa

A "dieta" baseada na longa respiração teria a capacidade de aumentar a força muscular e acelerar o metabolismo, pois aumentaria os níveis de oxigênio no sangue. No entanto, a maioria dos especialistas questiona o método.

Richard Godfrey, fisiologista do Olympic Medical Centre, na Inglaterra, diz que a eficácia da técnica é altamente duvidosa. "A única maneira de queimar gordura e acelerar o metabolismo é praticando atividades de média ou alta intensidade, como remo, caminhada ou corrida", afirmou ao Daily Mail.

"A respiração profunda e exercícios suaves de cinco minutos por dia não queimam calorias suficientes para transformar o corpo", sentencia Godfrey.

Ian Macdonald, professor de fisiologia metabólica da Escola de Ciências Biomédicas em Derbyshire, ainda adverte que respirar profundamente pode causar mais mal do que bem. "Inspirar e expirar profundamente pode perturbar o equilíbrio entre o dióxido de carbono e o oxigênio no corpo, necessário para neutralizar o sangue. Isso pode causar tonturas e até mesmo fazer com que a pessoa desmaie", revelou ao Daily Mail.

Macdonald também duvida que a respiração consiga queimar a gordura do corpo. "A contração dos músculos causada pelo exercício mobiliza as reservas de gordura, mas isso só acontece em atividades intensas, que aciona energia suficiente para eliminar a gordura", completa.

Topo