Alimentação

Mulher que só come comida crua é confundida com adolescente

Reprodução/Daily Mail
Susan Reynolds só consome alimentos crus e acredita que está mais equilibrada e feliz imagem: Reprodução/Daily Mail

Do UOL, em São Paulo

Nozes, sementes, frutas e legumes nem sempre são vistos como alimentos apetitosos, mas Susan Reynolds, 29 anos, diz que é graças a eles que ela consegue se manter tão jovem. De acordo com o Daily Mail, a mulher é frequentemente confundida com uma adolescente de 16 anos.

A última refeição cozida de Susan, que nasceu em Edimburgo, foi há sete anos. Adepta da “raw food”, ela não consome nada além de alimentos crus, como frutas, legumes, grãos, sementes e nozes.

Para deixar a dieta mais saborosa, Susan criou uma série de receitas, dentre elas uma sopa fria feita com espinafre, ervas e alface.

Mas nem sempre Susan teve uma alimentação saudável. Ela adorava os lanches do Mc Donald's e tomava bebidas alcóolicas. Tudo isso mudou quando ela, aos 21 anos, morou seis meses na Índia e se interessou pela ioga. Depois de voltar para casa, Susan decidiu se tornar vegetariana e treinar para ser professora de ioga.

Ela conheceu a "raw food" quando foi tomar café em um espaço chamado Red Sugar, em Edimburgo, que serve alimentos crus. "Os proprietários me contaram um pouco sobre esse tipo de alimentação, então eu fui para casa, li a respeito e decidi tentar. A diferença que eu senti em um dia foi incrível e desde então nunca mais comi nada cozido", relatou ao Daily Mail.

Susan lista alguns dos benefícios desse tipo de alimentação: clareza, positividade, saúde, energia, brilho e capacidade de fazer escolhas. "Outras pessoas também comentaram que eu pareço mais jovem, elogiam a minha pele. Estou mais emocionalmente equilibrada e feliz", revela.

Ela já até transformou sua paixão por comida crua em um negócio chamado Twist and Sprout, que oferece retiros saudáveis em que os participantes são ensinados a introduzir a "raw food" no dia a dia.

Por mais difícil que possa parecer, Susan garante que nunca sofreu com a vontade de comer alimentos cozidos e mantém a disciplina na dieta em todos os momentos. "Se você quebra a relação emocional com alimentos cozidos, não passa vontade. Eu me concentro em uma dieta líquida com muitos sucos verde, vitaminas e sopas. Tento incluir ao máximo vegetais de folhas verdes na minha dieta. Eu como frutas para ter energia e consumo com moderação gorduras boas das nozes, sementes e coco", ensina.

Susan é tão dedicada ao seu estilo de vida de alimentos crus que até convenceu seus pais e namorado Louie para tentar a dieta. No último Natal, ela preparou uma ceia de alimentos crus. "Na entrada eu fiz um prato de frutas e eles adoraram. Também fiz uma torta com sementes de nozes e frutas e comi uma salada gigante", conta.

No entanto, Susan admite que seu pai David, que cresceu em Glasgow, não desistirá de suas tortas apesar de malhar regularmente. Já a mãe, Marion, por sua vez, já está mais acostumada a seguir dietas, pois se livrou da encefalite eliminando o açúcar da dieta.

"Minha mãe só ficava na cama, mas ela inverteu esse quadro quando cortou o açúcar do cardápio. Hoje ela não tem mais e acho que essa experiência foi uma das coisas que me inspiraram a seguir a minha dieta", lembra Susan.

(Com Daily Mail)

Topo