Comportamento

Emagrecer pode ter impacto negativo nas relações amorosas, revela estudo

Getty Images/Thinkstock
A perda de peso foi negativa quando o parceiro não mantinha os mesmos hábitos saudáveis que o companheiro (a) imagem: Getty Images/Thinkstock

Do UOL, em São Paulo

Perder peso geralmente é benéfico para a saúde, mas quando uma pessoa emagrece, nem sempre o impacto é positivo no seu relacionamento. De acordo com um novo estudo da Universidade de Carolina do Norte e da Universidade do Texas, nos EUA, há um lado negativo na perda de peso, especialmente quando o parceiro não incorpora os mesmos hábitos saudáveis.

"As pessoas precisam estar cientes de que a perda de peso pode mudar um relacionamento para melhor ou pior, e a comunicação desempenha um papel importante na manutenção de um relacionamento", pondera Lynsey Romo, professor assistente na Universidade de Carolina do Norte e principal autor de um artigo sobre o trabalho.

Para o estudo, os pesquisadores entrevistaram 21 casais de diversas cidades dos Estados Unidos. Um parceiro de cada par havia perdido 30 quilos ou mais em menos de dois anos. As razões para o emagrecimento variavam de mudanças alimentares, atividades físicas e procedimentos médicos.

Cada membro do casal respondeu um questionário para avaliar o impacto da perda de peso do companheiro no relacionamento.

Os pesquisadores descobriram que, após a perda de peso, a comunicação dos casais melhorou. O parceiro que perdeu peso ficou mais propenso a falar sobre comportamentos saudáveis e inspirar seu/sua companheiro (a) a manter ou iniciar um estilo de vida mais saudável. Os casais em que ambos os parceiros foram receptivos a essas mudanças relataram também mais interações positivas e maior intimidade física e emocional.

No entanto, em alguns casos, a perda de peso resultou em problemas no relacionamento. Algumas pessoas que emagreceram incomodavam os parceiros para que eles seguissem o mesmo estilo de vida, o que causou tensão.

Quem não perdia peso se sentia inseguro pela conquista do parceiro.  Eles também se mostraram mais resistentes às mudanças e tentavam sabotar a dieta do companheiro com alimentos pouco saudáveis.

"O estudo concluiu que a mudança de estilo de vida do parceiro influenciou a interação dos casais de maneira positiva e negativa. Quando ambos optavam por serem mais saudáveis, a perda de peso foi favorável para as relações e deixaram os casais mais próximos. Mas se um dos companheiros resistia às mudanças e não apoiava o emagrecimento, o relacionamento sofria impactos negativos", avalia Romo.

"Essa pesquisa não deve dissuadir ninguém a perder  peso, mas sim mostrar às pessoas que isso pode afetar de alguma forma a relação amorosa", destaca Romo.

"É realmente importante para o parceiro de alguém que está seguindo uma dieta ser solidário com o outro, sem se sentir ameaçado pelas mudanças. Esta abordagem vai ajudar as pessoas a perderem peso sem comprometer o relacionamento.", acredita.

O estudo foi publicado no periódico Health Communication.

Topo