Boa forma

Apresentadora da Band segue dieta sem glúten e lactose para desinchar

Thamires Andrade

Do UOL, em São Paulo

Depois de completar 30 anos, Mônica Apor, 32, uma das apresentadoras do programa Zoo, da Band, começou a sentir o seu corpo mudar. Antes ela não se preocupava com a alimentação, mas sentiu a necessidade de procurar uma nutricionista para seguir uma dieta para desinchar. A orientação da profissional foi cortar o glúten e a lactose, tarefa nada fácil para a apresentadora não por sentir falta dos alimentos, mas sim por ter dificuldade de encontrar essas opções.

"Para mim é indiferente ficar sem os dois, mas esses alimentos são muito caros, além de serem difíceis de encontrar", analisa. Os itens foram excluídos do cardápio de Mônica há dois meses, mas ela já sente a diferença no corpo.

O acompanhamento nutricional também trouxe outras mudanças para a rotina da apresentadora. Ela só fazia três refeições por dia, mas agora se alimenta de três em três horas. "Eu coloco alarme no celular para lembrar e às vezes eu como até sem fome", conta.

No café da manhã, Mônica não abriu mão do achocolatado light. "Falei para a nutricionista que ela podia tirar tudo, menos isso, pois eu não gosto de café, só de chocolate mesmo", confessa, aos risos. Para acompanhar, ela come torradas sem glúten com cream cheese sem lactose e peito de peru.

Como não sabe, e não gosta, de cozinhar, a apresentadora investe nos alimentos congelados saudáveis da Botica Gastronômica. "Eu compro vários pratos para variar e não enjoar, mas um dos que eu mais gosto é o arroz negro com lula e tomate cereja e o filé de saint peter com couve flor, arroz integral e legumes", indica.

No jantar, Mônica aposta em uma salada caprichada com muito alface, kani, cebola e queijo sem lactose. "Antes eu tinha o hábito de só comer alface, mas não pode e acrescentar outros alimentos deixa o prato ainda mais gostoso", acredita. Para temperar, Mônica trocou o sal comum pelo sal rosa do Himalaia. "Ele é mais puro, tem pouco sódio e ajuda a não reter líquido", conta.

Já nos lanches intermediários que faz entre as principais refeições, a apresentadora gosta de comer frutas secas, como maça e abacaxi, bem como barrinhas de cereais salgadas. "Não sou fã de doce, então eu gosto dessa barrinha salgada sem glúten que é feita com castanha de caju, do Pará, amêndoas e sementes", revela.

Ela também gosta de consumir chás verde e vermelho durante esses lanchinhos e às vezes come uma pipoca na parte da noite. "Mas não aquelas de micro-ondas. Faço no fogão com apenas um fio de óleo e pouco sal", ensina.

Mônica reconhece, no entanto, que ainda tem dois pontos a melhorar no quesito alimentação: a mastigação dos alimentos e a ingestão de água. "Com a correria do dia a dia eu acabo comendo muito rápido, tenho dificuldade para mastigar mais devagar, mas já melhorei. A água também sempre foi um problema. Hoje eu tomo um litro e meio, mas sei que o ideal são dois litros", considera.

Zero gordura

O objetivo do treino da apresentadora é secar e ficar com um corpo “zero gordura”, como ela mesma define. “Eu já acho que sou um pouco grande e como a TV aumenta, o objetivo do meu treino é sempre secar, mas não quero ficar magra demais”, conta.

E para manter o corpo mais fininho, Mônica dedica quatro dias na semana para as atividades físicas, sendo dois dias para o pilates com a professora de pilates e personal trainer Carine Leonardi e mais dois para os treinos funcionais do personal trainer Rogério Sthanke.

Para complementar os exercícios físicos, a apresentadora também usa alguns suplementos. “Tomo whey protein depois do treino e ácido linoleico três horas e meio antes das três refeições principais”,relata.

Os tratamentos estéticos também ajudam Mônica a eliminar a gordura localizada. Uma vez por semana ela faz drenagem linfática e modeladora, além de sessões de carbox. “Como eu retenho muito líquido faz muita falta esses tratamentos estéticos”, justifica.

 

Topo