Boa forma

Não chegar ao happy hour com fome é dica para evitar exageros

Thamires Andrade

Do UOL, em São Paulo

O mês de dezembro não é só marcado pelas festas de fim de ano, como o Natal e Ano-Novo, mas também pelas confraternizações da empresa, happy hour com os colegas e até entrega de presente do amigo-secreto. Tudo regado a bebidas alcoólicas e frituras. No entanto, de acordo com nutricionistas ouvidos pelo UOL Dieta e Boa Forma, é possível participar da festa da firma e evitar o peso na consciência do dia seguinte. Uma das dicas é não chegar ao evento com fome.

"Se a pessoa já chega à festa com fome é mais provável que opte por alimentos mais calóricos. Antes de ir para o happy hour, o ideal é comer um lanche leve, como um sanduíche, frutas e cereais, pois saciado é mais fácil fazer escolhas saudáveis", ensina Rosana Perin, nutricionista do movimento "Comer Bem é Tudo de Bom" e mestre em Ciências da Saúde pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

Mas quando a fome bater é importante evitar as frituras e priorizar porções grelhadas, legumes e vegetais. "Filé de frango, de carne vermelha, carpaccio e palitos de vegetais são boas opções para quem não quer ganhar muitas calorias na comemoração", adianta a nutricionista Fernanda Tosi. "Saladas, kibe assado, esfiha e bruschettas também podem ser incluídos", complementa Perin.

Ainda que muita gente se preocupe mais com o carboidrato, a nutricionista mestre em Ciências da Saúde pela Unifesp afirma que o mais importante é evitar a gordura.  "O que a pessoa deve evitar é alimentos gordurosos, pois uma grama de gordura tem nove calorias, enquanto uma grama de carboidrato tem quatro", explica Perin.

Outra recomendação da nutricionista é sempre que possível colocar os itens das porções servidas em um prato individual. "Dessa forma, a pessoa é capaz de visualizar melhor o quanto ela está comendo de cada alimento. Ela tem mais controle do quanto irá comer", revela a nutricionista do movimento "Comer Bem é Tudo de Bom".

Intercale bebidas alcoólicas com água

Quem não abre mão de uma cerveja ou de uma caipirinha precisa ter em mente que deve alternar as bebidas alcoólicas com água. "Essa técnica ajuda a não extrapolar o consumo, além de contribuir para a hidratação e evitar a ressaca e o inchaço após a festa", ensina Perin.

Perin também relembra a importância de não beber de estômago vazio e misturar diferentes bebidas alcoólicas. "Alguns tipos de bebidas não se combinam e tem pessoas que são mais sensíveis a essa mistura. É importante respeitar seu limite, que é individual", explica.

Outra estratégia indicada pela nutricionista mestre em Ciências da Saúde pela Unifesp para quem não quer abusar do álcool é usar copos menores para controlar o consumo e não ingerir muitas calorias.

Mas se a preferência é por caipirinhas, Perin indica as feitas com vodka ao invés de cachaça. "Quanto mais elevado o teor alcoólico, mais calórica é a bebida, portanto aposte nas bebidas com vodka. É bom evitar as caipirinhas de mix de frutas vermelhas ou amarelas que costumam ser mais calóricas", adianta.

Perin afirma que as frutas menos calóricas para a caipirinha são: limão, abacaxi e morango. Tosi também indica trocar o açúcar (que costuma vir na bebida) pelo adoçante para enxugar as calorias ingeridas.

Já quem não é da turma da cerveja ou de outras bebidas alcoólicas em geral, pode optar por sucos naturais, refrigerantes zero ou água mineral. "Os sucos mais cítricos são menos calóricos. Algumas opções são limonada, abacaxi, melancia, acerola e abacaxi com hortelã. O ideal é evitar os de manga e de uva", indica Perin.

Programe-se para malhar antes do evento

Depois que o happy hour for marcado, programe-se para ir para a academia antes da festa. "Quem faz atividade física depois do trabalho pode acordar mais cedo e se exercitar antes para não deixar o treino de lado", explica Perin. "A pessoa também pode praticar algum exercício no horário do almoço e até mesmo antes de ir para o evento", completa o educador físico e embaixador do movimento "Comer é Tudo de Bom", Márcio Atalla.

Se o objetivo é aumentar o gasto calórico no dia da festa, Atalla indica atividades aeróbicas curtas e mais intensas. "A pessoa pode fazer uma corrida bem rápida de cerca de 20 minutos", exemplifica. Mas é bom não exagerar no treino para evitar lesões.

Ainda que não seja possível compensar as calorias das bebidas e petiscos consumidos no happy hour, Atalla recomenda que a pessoa aproveite e curta a festa, que é um dia de exceção, e lembre-se de voltar ao padrão saudável no dia seguinte. "Mantenha o bom senso e a moderação para curtir e aproveitar a ocasião, mas no outro dia opte por uma alimentação com grelhados e salada", complementa Perin.

Topo