Vida saudável

É possível emagrecer até o Carnaval sem abrir mão da saúde

Luciana Alvarez

Do UOL, em São Paulo

As festas de fim de ano e as férias são uma combinação perigosa para quem tenta manter um corpo esbelto. Nos dias de Natal e Réveillon a comilança é liberada, com pratos típicos extremamente calóricos, como pernil, farofa, rabanada, bolos e panetones. Para completar, as pessoas costumam participar de inúmeras confraternizações regadas a boas quantidades de bebidas alcoólicas e ainda se afastam da academia no período. O resultado é que em pouco tempo alguns quilinhos extras se acumulam em regiões indesejadas.

Mesmo que seu corpo tenha sido mais uma vítima das festas do fim do ano, não é preciso entrar em desespero. É possível voltar à forma para chegar magra ao Carnaval. E, melhor de tudo, sem embarcar em dietas malucas, difíceis de serem levadas a cabo e que ainda podem prejudicar o organismo no longo prazo. Basta um pouco de disciplina e seguir algumas dicas simples que o UOL preparou para você.

Difícil de acreditar? De fato, para a maioria das pessoas emagrecer é uma tarefa bem mais difícil do que engordar. Portanto, a perda de peso vai sempre exigir certa dose de força de vontade, embora não deva ser feito nenhum sacrifício exagerado. “Se fosse fácil emagrecer não teríamos o problema da obesidade, que hoje vemos no mundo inteiro. É preciso fazer algumas mudanças no dia a dia para emagrecer”, afirma a endocrinologista Denise Reis Franco, diretora da Associação Diabetes Brasil.

Encare o esforço de emagrecimento pós-festas como uma boa oportunidade para promover melhoras na sua alimentação para a vida toda, recomenda Denise. “Nesse período você tem a chance de avaliar o que é uma dieta saudável, como deve ser o comer bem na sua rotina”, disse.

Para quem deseja perder muito peso, o ideal é buscar aconselhamento médico ou nutricional. Mas metas de até 4 ou 5 kg em dois meses podem ser alcançadas por conta própria e de forma saudável. “Perder dois quilos por mês é perfeitamente possível e adequado. O indivíduo que ganhou 4 quilos nesse período pode se programar para perder 500 gramas por semana. É um objetivo bem alcançável”, avalia a nutricionista Jaqueline Müller, especializada em nutrição funcional e professora do Senac Taubaté. 

Topo