Vida saudável

Personal online é mais barato, mas não é indicado para qualquer aluno

Thamires Andrade

Do UOL, em São Paulo

Procurado por quem deseja aprimorar o físico e ter uma vida mais saudável, o personal trainer é muito requisitado por quem frequenta a academia. Mas uma nova tendência tem ganhado força: o personal online. O serviço de consultoria acontece por e-mail, Skype, Facebook ou Whatsapp e é mais barato do que ter um profissional de educação física à disposição durante o treino. No entanto, nem todos os alunos estão aptos para uma orientação à distância.

"O indicado é que o aluno já possua noções básicas de treinamento. Ele deve procurar o consultor para ter uma orientação mais específica, evoluir com o treino, mudar os exercícios, cargas e repetições", explica Drucilla Donatto, personal trainer que também presta consultoria online. Portanto, o serviço não é muito recomendado para iniciantes.

Para Bruno Calado, personal trainer e online, é importante que quem procure esse tipo de serviço já tenha alguma vivência com treinos de musculação. "Como o serviço é a distância, não temos como corrigir a execução dos exercícios, portanto a pessoa precisa ter consciência corporal para o serviço dar certo e evitar lesões", avalia.

“Já os alunos que precisam de orientações para executar os exercícios ou têm algum tipo de doença, como obesidade ou hipertensão arterial, devem procurar um acompanhamento mais próximo com um personal”, afirma Donatto.

Custos e critérios

A vantagem do apoio online em comparação ao personal presencial é o custo. Segundos os profissionais ouvidos pelo UOL Dieta e Boa Forma, o custo médio da consultoria pode variar de R$ 200 a R$ 600 reais por mês. "Os valores variam de acordo com a sofisticação e o posicionamento do profissional no mercado. Alguns contam até com o apoio de nutricionistas parceiros para atender os alunos", explica Tavicco Moscatello, personal trainer, consultor online e diretor pedagógico da Fitness Brasil.

Já o custo do personal trainer varia de acordo com a quantidade de aulas que a pessoa faz por semana. Para uma hora de aula, o aluno deve desembolsar de R$ 80 a R$ 150. Ou seja, três aulas na semana não saem por menos de R$ 900. "Sem contar que a pessoa precisa pagar a mensalidade da academia e às vezes até uma sala para fazer o exercício com o personal trainer", pondera Donatto.

Foi a experiência com treinos de musculação que fez Penélope Nova procurar por esse tipo de serviço. "Adoro treinar e executo os exercícios da forma correta. Quando treino, gosto de usar fone e me concentrar, conto os intervalos direitinho, então prefiro treinar sozinha", afirma a ex-VJ da MTV e autora do blog "Acredita, Bonita".

Mas para o trabalho dar certo, o treinador da blogueira, Moscatello, afirma que os alunos precisam ser mais regrados, visto que não terão compromisso marcado com ninguém na academia. "Uma das vantagens do acompanhamento presencial é que o aluno cria um compromisso de se encontrar com o profissional, o que faz com que muita gente continue nas atividades até virar hábito. Quem optar pela consultoria online, vai precisar de uma determinação maior", explica Moscatello.

Moscatello também alerta que é necessário consultar o histórico do profissional antes de fechar o serviço. "O aluno deve fuçar as redes sociais, sites de serviço, ver a formação acadêmica do profissional, além da experiência que ele tem com consultoria online, pois tem personal online que passa uma planilha modelo e nem faz avaliações", afirma.

Planilha individualizada

A avaliação física é o mais importante para que o profissional possa prescrever uma planilha de treino adequada e que trará resultados positivos. "Essa avaliação é a base para montar o programa de treino, pois cada um tem sua individualidade e limitação. A consultoria online não pode ser feita como uma receita de bolo", explica Calado.

Os profissionais preferem que os primeiros encontros, bem como a avaliação física, sejam feitos pessoalmente para depois diminuir a periodicidade das visitas. "Depende muito do perfil do aluno, no início é interessante se encontrar uma vez por semana e depois marcar reuniões mensais ou bimestrais", pondera Moscatello.

A planilha de treino só é entregue no segundo encontro com o resultado da avaliação física em mãos. "O profissional considera os desvios posturais, riscos cardíacos e senta com o aluno para estabelecer metas e resultados, isto é, definir se ele quer ganhar massa magra, emagrecer ou melhorar o condicionamento físico", exemplifica Calado.

A periodização das planilhas de treinamento costuma durar de seis a oito semanas. O profissional também orienta os grupos musculares que devem ser trabalhados em cada dia da semana, tempo de intervalo e sugestão de carga. "O personal online também cuida do treino aeróbico, pois se o objetivo é condicionamento ele é feito de uma maneira, mas se o foco é perder gordura é diferente", aponta Calado.

Depois de um mês os alunos precisam ser submetidos a uma nova avaliação física e eventuais ajustes no treino. "Ao contrário do personal trainer que tem feedback diário, a consultoria online precisa desses encontros sazonais para verificar se o programa de treinamento está dando certo", afirma Moscatello. "Se o aluno fica muito distante, ele perde o ponto de referência e pode desistir de fazer o acompanhamento", complementa Calado.

Mas quando o aluno é de outra cidade, Estado ou está viajando para fora do país, os profissionais pedem para que a avaliação física seja realizada na academia e o resultado, repassado. "Nesse caso a gente faz as entrevistas e encontros por telefone ou Skype. É preciso de um contato online eficiente, pois as pessoas mandam muito e-mail e mensagens no Facebook e no Whatsapp com dúvidas. Não basta entregar a planilha e deixar o aluno distante, tem que responder e deixar o aluno motivado", acredita Calado.

Topo