Vida saudável

Cabeleireira americana emagreceu 68 kg após virar instrutora de Zumba

Divulgação/ABC
Cabeleireira emagreceu 68 kg com Zumba imagem: Divulgação/ABC

Thamires Andrade

Do UOL, em Orlando (EUA)

A cabeleireira Charita Smith não aguentava mais sofrer com o efeito-sanfona e não conseguia fazer uma dieta aliada à atividade física que fosse capaz de diminuir o número que a balançava mostrava: 140 quilos. Para tentar mudar de vida, ela se inscreveu no programa “Biggest Loser”, mas não foi selecionada. No entanto, eles passaram o contato da cabeleireira do Colorado (EUA) para uma outra atração deste tipo na TV americana, “Extreme Weight Loss”. Com dedicação, Charita não só venceu o reality show, como também emagreceu 68 quilos.

“Quando era criança praticava esportes, era cheerleader e magra, mas depois da minha primeira gravidez, aos 19 anos, comecei a ganhar peso. Era mãe solteira e meus pais são muito religiosos, então foi difícil para mim”, contou em entrevista exclusiva ao UOL durante a Convenção Mundial de Zumba, em Orlando, nos Estados Unidos.

Charita engravidou novamente aos 21 anos, mas ficou com medo da reação dos pais e optou por fazer um aborto. “Me arrependi e ganhei ainda mais peso. Me casei com o mesmo cara com quem tive este bebê e ainda tivemos dois filhos, então fiquei com mais culpa e arrependimento ainda”, comenta.

Mas a cabeleireira só decidiu que precisava mudar de vida quando procurava uma roupa para usar em seu aniversário do ano passado. “Não encontrava nada para usar e foi aí que decidi que não queria mais ser daquele jeito, queria ser mais saudável para ter uma vida melhor com meus filhos e meu marido”, afirma.

Depois que foi selecionada para participar do reality show, Charita ficou três meses longe da família, em um “boot camp” em que os participantes se dividiam em grupos e treinavam seis horas por dia, seis dias por semana. “Além dos exercícios, nós tínhamos acompanhamento psicológico durante o processo, aulas para aprender a cozinhar alimentos saudáveis e atividades em grupo para aumentar a autoestima”, relembra.

Foi durante este período que a cabeleira identificou que em períodos de estresse buscava os alimentos calóricos e gordurosos como forma de conforto. “No boot camp, nós fizemos os mais diversos exercícios e foi muito difícil, pois sentia o quanto estava pesada. Tivemos aula de cross fit, ioga, e várias outras atividades que queimavam muitas calorias”, afirma.

Charita se apaixonou pela Zumba, modalidade que une coreografias com movimentos de atividades físicas, e tirou a licença para virar instrutora. Na segunda fase do programa, em que os participantes iam para casa e recebiam novas metas, ela passou a dar aula da modalidade. “Ainda era gordinha, mas isso que é o legal da Zumba, não tem preconceito, não importa o seu tamanho, funciona”, conta.

A cabeleireira comemorou esse período, pois voltou para casa com a família. Com as receitas que aprendeu na primeira fase do reality show, Charita passou a fazer comidas mais saudáveis para os filhos. “No início, eles estranharam, mas depois gostaram do fato de eu cozinhar e comermos em casa, como uma família, antes só saíamos para comer fora”, afirma. O marido da instrutora, que tem diabetes, também se beneficiou com as mudanças alimentares, ele também emagreceu 13 quilos.

A terceira fase do programa durou três meses. “Para mim, foi a mais difícil, pois tinha que reduzir ainda mais o percentual de gordura e estava muito ocupada: dois empregos, filhos e marido. Mas as aulas de Zumba me ajudaram a seguir em frente, pois além de estar queimando muitas calorias, a energia dos alunos era incrível”, acredita.

Como venceu a competição, a cabeleireira poderá fazer uma cirurgia para retirar o excesso de pele da barriga depois do processo de emagrecimento.

Café da manhã farto

Hoje em dia, Charita come cinco refeições ao dia e segue uma dieta de 1.800 calorias diárias. “Cozinho tudo em casa, mesmo quando estou atarefada. Também levo minhas comidas para os lugares, para não comer nada errado”, afirma.

O café da manhã é a refeição mais completa da instrutora: 140 gramas de batata, três ovos, pimenta verde, abacate e queijo. “Como dou aulas e corro todo dia de manhã, essa refeição é farta”, explica.

O lanche da manhã costuma ser um iogurte grego com frutas. Já no almoço, uma salada e se está com fome um sanduíche integral com frango ou atum. “Sempre procuro uma refeição fácil de fazer, pois quase sempre estou na rua”, afirma.

Mais tarde, Charita toma uma bebida de proteína diferente dos shakes mais comuns. “Essa bebida é semelhante a um refrigerante, é muito gostosa”, conta. No jantar, vegetais, legumes e uma proteína (frango ou peixe). “Nesse horário elimino os carboidratos do cardápio”, revela.

Ela também se permite, todo domingo, a consumir o que tem vontade, mas sem ultrapassar 1.000 calorias. “No começo era díficil, mas aos poucos aprendi a me controlar e compreendi que essa refeição livre era um prêmio por ter feito a dieta da forma correta”, declara.

Nesse dia, Charita aproveita para matar a vontade de comer doces. “Chocolate, sorvete e brownie são meus doces preferidos”, completa.

Topo