Vida saudável

Miss muda foco, vira atleta e quer correr maratonas pelo mundo

Arquivo pessoal
Camila Serakides durante corrida de rua imagem: Arquivo pessoal

Do UOL, em São Paulo

Camila Serakides foi vice Miss Mundo Brasil 2012, com isso, ganhou a chance de representar o país no concurso internacional Miss Continentes Unidos no mesmo ano. E venceu. Figurinha carimbada em concursos de beleza desde os 14 anos, a bela resolveu mudar o foco e virou corredora.

Analista de sistemas por formação, Camila conta que sempre praticou bastante atividade física, mas "somente por necessidade". "Até que um dia fiz uma aula de corrida orientada no parque do Ibirapuera, aí virou vício, pois aprendi a correr e com minhas pernas compridas (1,15m só de perna!) tinha um bom biotipo para ser uma atleta", explica.

Antes, o foco eram os concursos de beleza, objetivo que a levava a fazer loucuras na alimentação quando faltavam dois meses para o concurso, por exemplo. "Cheguei a perder 6 kg em um mês. Quase me internava em clínicas de estética para ajudar a reduzir medidas. Levava uma vida regrada a guloseimas e muita massa. Hoje percebo o tanto que não era saudável fazer isso. Meu colesterol chegou a ficar alto", afirma.

"Minha primeira corrida foi no parque do Ibirapuera: 5 km em 45 minutos. Depois que comecei a treinar e ter disciplina fiz minha primeira corrida de rua e baixei para 29 minutos. Amei aquela sensação de me superar e não parei mais. Gosto de medalhas e elas representam a minha evolução. Cada corrida, um recorde pessoal a ser batido. Hoje faço 5 km em 23 minutos, mas ainda há muito o que melhorar", conta a miss atleta.

Divulgação
Camila Serakides no Miss Mundo Brasil 2012 imagem: Divulgação

A rotina de treinos da corredora é de dar inveja. As terças, quintas e sábados são dedicados a treinos de tiro, exercícios educativos e funcionais. Já as segundas, quartas e sextas têm a musculação como foco. Aos domingos, alguma prova de corrida ou uma corrida na praia. E ela faz questão de frisar que faz tudo sob orientação de um personal trainer para evitar quaisquer problemas.

Camila conta que antes boicotava a si mesma nas séries de exercícios na academia. "Hoje dou risada, pois estava trapaceando a mim mesma e mais ninguém. E, claro, não via resultado algum! Aprendi a ter prazer em malhar depois de ver resultados em meu corpo e músculos aparentes. Eu costumo focar num misto de treino de resistência e definição de massa muscular", explica.

Alimentação regrada

E para manter o ritmo nas corridas e o pouco percentual de gordura no corpo, a atleta apostou numa reeducação alimentar. Ela cozinha as próprias refeições "sempre cheias de sabor, para não ficar sem graça", garante.

Arquivo pessoal
Camila Serakides depois de mudar hábitos alimentares e começar a praticar a corrida imagem: Arquivo pessoal

"Tenho uma dieta equilibrada de baixo carboidrato acompanhada por nutricionista --os únicos são oriundos de comida natural: batata doce, arroz integral e legumes. Dieta rica em proteínas, sem glúten e baixa lactose. Cortei alimentos industrializados e frituras. Me alimento seis vezes por dia e nunca sinto fome", enumera.

O café da miss consiste em uma "crepioca" de frango. O lanche da manhã é só um copo de suco verde. No almoço, filé de frango com três cores de legumes, salada à vontade e uma fatia de abacaxi. Para o lanche da tarde, um copo de shake de proteína e seis unidades de amêndoas cruas. Para a alimentação pré treino, bolachas de arroz integral com patê de frango, e o jantar é um filé de peixe com salada ou vegetais.

E o que a deixa cair em tentação é espaguete a bolonhesa. "Só posso comer no jantar antes de uma prova de corrida. É o dia que eu mais espero", brinca a corredora.

Desafios

Arquivo pessoal
Camila Serakides durante exercício na academia imagem: Arquivo pessoal

A primeira corrida de montanha da miss foi um desafio e tanto: 7 km sob forte sol, com 3,5 km iniciais de subida bem inclinada. E ela quer mais. "Meu próximo desafio é dar continuidade ao projeto de correr pelo mundo. Já fiz uma corrida em Miami e ganhei até pódio. Corri a Meia Maratona Internacional do Rio no domingo. Agora em setembro vou a Paris participar da prova mais bonita do mundo, a Paris Versailles, a largada é na Torre Eiffel e termina no Castello de Versailles. Um sonho", afirma.

"Cheguei a sofrer bullying na escola por ser muito magra. Usava duas calças para ter as pernas um pouco mais grossas. Cresci, virei miss, acreditei em meu potencial e venci um concurso internacional. Com isso, percebi que você pode ser o que você quiser. Basta querer de verdade e acreditar nisso, ir à luta e não desistir na primeira barreira. Essa ideologia apliquei também para virar atleta. Acreditei em mim e me encontrei no meu verdadeiro mundo", comenta.

Arquivo pessoal
Camila Serakides durante exercício na academia imagem: Arquivo pessoal
Topo