Vida saudável

Antecipar pedido de refeição leva a melhores escolhas alimentares

Yana Paskova/The New York Times
Pensar antes de pedir os produtos de mercado pode melhorar sua qualidade de vida imagem: Yana Paskova/The New York Times

Roni Caryn Rabin

Para o The New York Times

Quer melhorar sua dieta? Experimente comer de forma temporizada - pedir (ou ao menos escolher) sua refeição muito antes de planejar comê-la. Uma série de experimentos na Universidade Carnegie Mellon descobriu que quando havia um atraso significativo entre a hora em que pessoas pedem a comida e o instante que planejaram comê-la, elas escolhiam opções de baixa caloria.

Segundo os pesquisadores, o interessante era que os participantes não estavam fazendo uma escolha consciente de pedir menos. A maioria nem sequer percebia que a preferência era por refeições de baixa caloria.

Sentir menos fome quando fazia o pedido respondia por somente uma pequena fração da diferença, diz Eric M. VanEpps, estudante de pós-doutorado do Centro de Incentivos à Saúde e Economia Comportamental, da Universidade da Pensilvânia, que dirigiu a pesquisa enquanto ainda estava na Carnegie Mellon. A pesquisa foi publicada em meados deste ano no periódico "Journal of Marketing Research".

VanEpps acredita que as pessoas têm o que ele chama de "inclinação para o presente", que altera os cálculos que fazem a respeito de algo que está ocorrendo momentaneamente.

"Se uma decisão for implantada imediatamente, só nos preocupamos com as consequências imediatas, e descontamos os custos e benefícios em longo prazo. No caso de comida, nós nos importamos com o que o está acontecendo agora – como o seu sabor –, mas descartamos os custos em longo prazo de uma refeição não saudável", afirma VanEpps.

Por outro lado, quando se pede uma refeição com antecedência, "você avalia mais uniformemente os custos e benefícios em curto e longo prazo. Você ainda se preocupa com o gosto, mas consegue exercer um maior autocontrole".

A descoberta é a mais recente a sugerir que o momento importa quando se trata de comer de forma saudável. Quando as pessoas fazem compras de supermercado pela internet, existe uma probabilidade maior de escolher alimentos saudáveis quando marcam a data de entrega com vários dias de antecedência, concluiu um estudo.

Outro estudo mostrou que, ao escolher um lanche com uma semana de antecedência, era mais provável que as pessoas preferissem uma maçã ou banana em vez de um doce. Já ao escolher um lanche para consumo imediato, era maior a chance de a opção ser um doce.

A última pesquisa, que se concentra em experimentos com intervalos de três dias antes de comer, oferece uma série de vislumbres que podem nos ajudar a fazer escolhas melhores ao comer fora de casa.

Tony Cenicola/The New York Times
Até na hora do chocolatinho vale a pena pensar nas calorias imagem: Tony Cenicola/The New York Times

No primeiro experimento, 394 funcionários de uma grande empresa de saúde foram convidados a efetuar o pedido de almoço pelo menos 30 minutos antes de receber a refeição. Eles tinham a opção de encomendar a partir das 7h no caso de almoços servidos entre 11h e 14h. Algumas pessoas fizeram o pedido com cinco horas de antecedência enquanto outras mal e mal cumpriam o prazo, escolhendo 31 minutos antes de a refeição chegar.

Mais horas as pessoas planejavam com antecedência, menos calorias eram encomendadas e, no fim das contas, consumidas. A cada hora de antecedência com que os participantes faziam o pedido, eram encomendadas 38 calorias a menos. O maior efeito nesse atraso foi visto em mulheres.

Em outra experiência, os pesquisadores da Carnegie Mellon recrutaram mais de 1.100 trabalhadores e controlaram o intervalo de tempo entre pedir e comer. Um grupo de funcionários da mesma empresa fazia o pedido antes das 10h e tinha de esperar pelo menos uma hora antes de se alimentar. Outro grupo fazia o pedido depois das 11h, esperando somente meia hora antes de comer. Em um dos experimentos, rótulos com calorias foram colocados em refeições contendo menos de 500 calorias.

O mesmo padrão foi visto: quando as pessoas pediam com maior antecedência, maior era a probabilidade de escolher a refeição com menos de 500 calorias. O interessante é que elas não pareciam pensar que estavam efetuando algo incomum e que teriam feito a mesma escolha independentemente do momento.

As pessoas pedem mais calorias no fim da manhã porque tinham fome? Um terceiro experimento tentou responder essa dúvida. Os pesquisadores recrutaram cerca de 200 universitários cujas aulas terminavam ao redor do meio-dia e pediram para responder o questionário em troca de um almoço grátis.

Alguns estudantes fizeram a pesquisa antes da aula, enquanto outros responderam pouco antes de pegar a refeição. Os questionários tinham assuntos não relacionados para esconder o verdadeiro propósito da sondagem e davam aos universitários a chance de pedir a refeição e também indicar o quanto estavam com fome.

Novamente, o padrão se manteve – quem respondeu às perguntas antes da aula, portanto, pedindo a refeição mais cedo, encomendava almoços contendo cerca de cem calorias a menos. Os sanduíches escolhidos eram semelhantes aos dos alunos que encomendaram posteriormente, mas havia uma probabilidade maior de pedir água em vez de refrigerante, além de misturas menos calóricas de frutas e bolachas.

VanEpps não sabe ao certo se antecipar o pedido funcionará da mesma forma se você for jantar fora. Se as empresas ou escolas, porém, quiserem incentivar funcionários e estudantes a comer de forma mais saudável, então "que lhes permitam tomar as decisões antecipadamente".

No entanto, os pesquisadores se mostraram céticos quanto à capacidade de as pessoas se planejarem regularmente dessa forma.

"Isso exige um nível de organização e planejamento antecipado que seria impossível para alguém como eu", declara Marion Nestle, professora de Nutrição, Estudos Alimentares e Saúde Pública da Universidade de Nova York. E completou: "Mais poder para quem conseguir fazer isso!"

Topo