Alimentação

Suco detox substitui refeição? Veja mitos e verdades sobre a bebida

iStock

Ana Elisa Faria

Colaboração para o UOL

É mito dizer que o nosso organismo não consegue eliminar, sozinho, as toxinas que produzimos ou a que estamos expostos diariamente, como poluição, medicamentos, agrotóxicos, bebidas alcoólicas ou fumo, por exemplo. Mas é verdade que toda ajuda ao nosso metabolismo é bem-vinda no processo de detoxificação ou, na palavra da moda, detox.

Nessa "faxina interna" --feita por pulmões, rins, intestino e, principalmente, de 60 a 65%, pelo fígado-- podem ser úteis os chamados sucos detox, ricos em fibras, vitaminas, minerais e calorias vazias. O consumo regular, de um copo de 200 a 300 ml por dia, aliado a uma alimentação saudável e à prática de atividades físicas, traz diversos benefícios à saúde: diminuição das taxas de colesterol ruim e do inchaço de quem sofre com retenção hídrica; melhora do trânsito intestinal e fortalecimento do sistema imunológico. 
 
Para a nutricionista esportiva Vivian Ragasso, a ingestão desses líquidos também é uma boa opção para quem não consegue colocar frutas, legumes e verduras no cardápio do dia a dia. Mas segundo ela, os sucos precisam ser "completos" e feitos a partir da mistura de componentes importantes. “É bom que a receita* leve uma folha, uma fruta, um líquido, uma erva, um termogênico e um legume”, diz.
 
Abaixo, três especialistas consultadas pelo UOL esclarecem questões relacionadas ao consumo da bebida. Confira:

O suco detox não deve ser adoçado.
Verdade: O recomendado é não adoçar, pois esses sucos já têm o açúcar natural das frutas, que é a frutose. Portanto, se a bebida for mais adoçada, o nível de glicose no sangue cresce, podendo levar a um possível ganho calórico. Mas, se for necessário para tornar o consumo mais palatável, deve-se adicionar uma pitada de algum açúcar de boa qualidade, como o demerara, o mascavo, o açúcar de coco ou até mesmo o mel.
 
Um copo de suco detox substitui uma refeição.
Mito: Ele não substitui uma refeição completa, porém, dependendo da composição e de necessidades individuais, pode substituir o café da manhã, por exemplo. “Gosto de indicá-lo como um lanche intermediário, seja de manhã ou na ceia”, sugere a nutricionista Vivian. 
 
A bebida deve ser tomada em um horário específico.
Mito: Ingerindo o detox a qualquer hora, você absorverá seus benefícios. No entanto, segundo explica a nutricionista Bianca Innocencio, de manhã é o momento mais indicado do dia para o consumo da bebida. “O jejum facilita a absorção dos nutrientes e a limpeza hepática. Costumo indicar o suco aos meus pacientes como um complemento do café da manhã ou como um pré-treino.”
 
Sucos detox industrializados têm os mesmos nutrientes e são tão benéficos quanto os naturais.
Mito: Ao passar pelo processo de industrialização, a bebida de caixinha perde nutrientes e antioxidantes importantes, além de, muitas vezes, não ter a proporção adequada entre os ingredientes. Atualmente, porém, já existem empresas no mercado que fabricam sucos prensados a frio, com prazo de validade mais curto, capazes de preservar fibras e alguns nutrientes. Para quem vive na correria, pode ser uma boa saída. Entretanto, Vivian alerta para que a ingestão desse tipo de suco seja esporádica. “O consumo do in natura, sempre, deve se sobrepor ao artificial”.
 
Uma pessoa sedentária e que não tem uma rotina alimentar saudável, mas que bebe um copo de suco detox por dia também vai se beneficiar pelo consumo da bebida.
Mito: “A alimentação saudável [regular] é fundamental para um processo de detoxificação eficiente. Obviamente, o suco detox vai oferecer nutrientes benéficos, mas apenas um copo ao dia não é suficiente [para se perceber os benefícios do consumo]”, afirma a nutricionista Paula Hertel. Bianca Innocencio diz que a combinação entre atividades físicas e alimentação saudável é imprescindível para a boa saúde. “Claro que mal o suco não irá fazer, mas o resultado será mais efetivo em alguém sadio e ativo”, afirma. Portanto, não basta apenas beber o suco, tem que praticar esportes regularmente e ter uma boa alimentação também.

*Veja exemplos de cada grupo para fazer o seu suco detox.

Folha: couve, espinafre, folha da beterraba, rúcula ou agrião.
Fruta: abacaxi, maçã, melão, maçã verde, morango ou amora.
Líquido: suco de limão espremido, água ou água de coco.
Erva: manjericão, hortelã, alecrim ou sálvia.
Termogênico: gengibre, canela ou pimenta. Quanto mais ardido, melhor.
Legume: cenoura, beterraba ou pepino.

Topo