Beleza

7 óleos que já foram moda em tratamentos de beleza e besuntaram gerações

Getty Images
Pode até mudar a origem, mas os óleos nunca saem de moda Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

14/04/2016 07h00

Entra ano, sai ano, uma coisa é certa: teremos um novo óleo para fazer milagres pela beleza. Ou pelo menos essa é a promessa. Relembre sete exemplares que foram febre e juravam ser a solução definitiva para pele, cabelo e unhas impecáveis.

  • Imagem: Thinkstock
    Thinkstock
    Imagem: Thinkstock

    Óleo de babosa (aloe vera)

    Hit das receitas da vovó, a babosa promete deixar o cabelo sedoso e brilhante. Além disso, oferece refresco para a pele. O tratamento baratinho é o favorito de artistas como Grazi Massafera e Marina Ruy Barbosa.

  • Imagem: Reprodução/Weleda
    Reprodução/Weleda
    Imagem: Reprodução/Weleda

    Óleo de rosa mosqueta

    Outro queridinho das "alquimistas caseiras" é ideal para quem busca uma pele mais clara e livre de manchas. A solução possui ácido transretinoico e um aroma bem doce.

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    Óleo de amêndoas

    A promessa desse produto é ambiciosa: tratar estrias. A pele fica macia, a propaganda com a Xuxa dá uma enganada, mas nem se você entrar em uma banheira de óleo é capaz de evitar as marcas que ficam na pele após a gravidez e efeito-sanfona. Rico em proteínas, glicídios, vitaminas do grupo B, pró-vitamina A, minerais e ácidos graxos, melhora a elasticidade dos fios de cabelo.

  • Imagem: Divulgação/Silvia Tonon
    Divulgação/Silvia Tonon
    Imagem: Divulgação/Silvia Tonon

    Óleo de semente de uva

    Outro produto "multimilagre" que já fez muito sucesso em quem acredita no efeito natureba. Comprado a preços baixos em qualquer farmácia, promete ação antioxidante na pele (anti-estrias, antirrugas e anti-acne) e no cabelo.

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    Petróleo

    O famoso "banho de brilho" promete uma transformação em cabelos mais escuros ou avermelhados. À base de quina de petróleo, o tratamento não é o mais recomendado. Os óleos de origem mineral podem causar danos à pele, como o fechamento dos poros e a obstrução das glândulas.

  • Imagem: Thinkstock
    Thinkstock
    Imagem: Thinkstock

    Óleo de argan

    O "ouro do Marrocos" entrou no mercado em 2011 e nunca mais saiu. Com a promessa de ressuscitar o cabelo fragilizado, o produto ajuda sim a reduzir o frizz, aumentar a nutrição dos fios e combater os radicais livres.

  • Imagem: Thinkstock
    Thinkstock
    Imagem: Thinkstock

    Óleo de coco

    No cabelo, na pele ou no cafezinho, esse óleo é o queridinho da vez. Entre promessas de hidratação e usos estranhos, o fato é que ele já faz parte da rotina de beleza de famosas como Angelina Jolie e Yasmin Brunet, e anônimas doidas por um tratamento mais natural.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

BBC
Blog Luciana Bugni
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Moda
do UOL
Moda
do UOL
do UOL
Blog Luciana Bugni
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Blog do Rodrigo Cintra
Blog Luciana Bugni
Beleza e maternidade
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Erratas
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Beleza
do UOL
do UOL
Blog Luciana Bugni
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Mulher - Beleza
do UOL
UOL Mulher - Beleza
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Erika Bronze
Blog Luciana Bugni
Blog do Rodrigo Cintra
Da cor do Brasil
do UOL
do UOL
Topo