Beleza

Tratamentos inusitados com veneno de cobra ou de abelha prometem milagres

Orlando/ArteUOL
A indústria cosmética investe em ativos cada vez mais inusitados em busca de fórmulas para frear os efeitos do envelhecimento Imagem: Orlando/ArteUOL

Isabela Leal

Do UOL, em São Paulo

28/09/2012 08h00

Quem poderia imaginar que o veneno das abelhas tem propriedades hidratantes poderosas e o das cobras víboras é eficaz contra rugas? Ou ainda que as fezes do rouxinol possam deixar a cútis mais jovem e melhorar sua textura? Pois acredite, isso é uma verdade. De acordo com os especialistas consultados por UOL Mulher – o farmacêutico Maurício Pupo, de Campinas (SP), o cirurgião plástico Miguel Sorrentino, do Rio de Janeiro e o pesquisador Ciro Protta, de Tatuí (SP) – esses benefícios são perfeitamente possíveis, graças às últimas descobertas da ciência, que, apesar de bizarras, têm fundamento e ilustram um momento revolucionário da indústria cosmética. Ficou curiosa? Então veja os detalhes sobre cada um dos novos tratamentos.

VENENO DE ABELHA
O que é: Creme cosmético para uso tópico, aprovado pela Anvisa, formulado com veneno das abelhas - conhecido há décadas como um excelente anti-inflamatório. Este veneno contém um ativo chamado melitina, que se mantém absolutamente natural na produção do creme e promete devolver uma hidratação profunda à pele. “Além disso, a melitina ativa a circulação sanguínea e estimula o organismo a produzir colágeno, sendo assim, as marcas de expressão são efetivamente minimizadas”, explica o apicultor e pesquisador Ciro Protta, co-responsável pela criação da fórmula do produto e proprietário de um laboratório cosmético em Tatuí (SP). “Em nosso último trabalho de certificação comprovamos que o creme também tem a propriedade de uniformizar o tom da pele, mantendo-a mais clara”, completa Ciro, que destaca a importância de friccionar o creme sobre a pele, devido ao fato da fórmula não conter substâncias químicas que abram os poros e facilite a penetração do produto.

VENENO DE VÍBORA (sintetizado em laboratório)
O que é: O peeling de veneno de cobra é um creme para uso tópico, vendido em farmácias de manipulação, cujo principal ativo é a substância sintética que tem as mesmas propriedades do veneno produzido pela víbora. A proteína proteína presente no ativo inibe a contração muscular, de forma semelhante a da toxina botulínica. “Ao bloquear a contração dos músculos, o efeito é reduzir a aparência das rugas. Além dessa propriedade, foi acrescentada à fórmula uma enzima presente no mamão, a papaína, que remove a camada superficial da pele, de forma leve, eliminando todas as células mortas, o que potencializa a absorção do peeling de veneno de cobra pela cútis”, justifica o farmacêutico Maurício Pupo, especialista em cosmetologia. A última pesquisa, realizada na Suíça – país onde se deu a descoberta desse benefício cosmético – com 30 pessoas entre 40 e 60 anos, comprovou que, imediatamente após o tratamento com veneno de cobra, os efeitos foram observados já no primeiro minuto, e mantiveram-se por mais de 48 horas. “Cerca de 80% dos voluntários sentiram a rugosidade da pele bem mais amena, e 52% deles percebeu redução na profundidade das rugas”, conta Pupo.

FEZES DE ROUXINOL
O que é: Descoberto no Japão quando foi usado por gueixas para deixar a cútis clara e uniforme, foi popularizado por estrelas como Victoria Beckham e Tom Cruise, que atestam seus efeitos. É um creme feito em farmácias de manipulação que combina as fezes do passarinho com outros ativos como ácidos e despigmentantes e é usado restritamente por médicos em consultório: depois de uma sessão de luz pulsada, o creme é aplicado e o paciente deve permanecer com ele por quatro horas. É usado para tratamento de rejuvenescimento e melhora da textura da pele, que, na maioria dos casos, ganha viço, tonalidade uniforme e poros reduzidos. Quando combinado a ácidos provoca leve esfoliação da cútis, muito eficaz no período pós-laser. Aqui no Brasil, o produto ainda está submetido à análise da Anvisa, portanto sem registro para ser comercializado com segurança.

SANGUE
O que é: Conhecido com o Lifting Vampiro, o Plasma Rico em Plaquetas (PRP) é um preenchimento cutâneo injetável feito com o plasma da própria pessoa. “Por conta das plaquetas terem a função de formar novos tecidos, elas são eficazes nos preenchimentos faciais, com a grande vantagem de não causar as reações dos preenchimentos sintéticos, como cicatrizes e deformidades definitivas”, justifica o cirurgião plástico Miguel Sorrentino, do Rio de Janeiro. “Por serem ricas em fatores de crescimento, as plaquetas, quando injetadas na camada superficial da pele, estimulam a produção de colágeno – fundamental para a vitalidade da pele – já que é nessa região que se concentram essa fibra de sustentação da cútis”, completa o médico. O procedimento é feito exclusivamente em consultório médico e dura cerca de uma hora. Na sessão está incluída a retirada do sangue, o preparo da solução de plasma e a injeção propriamente dita. Ainda está em fase de análise pela Anvisa.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Beleza
do UOL
do UOL
UOL Estilo
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Beleza
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
ANSA
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Estilo
do UOL
do UOL
Topo