Beleza

Saiba como recuperar a pele dos excessos cometidos no verão

Thinkstock
Dicas para salvar a sua aparência e ficar só com as boas lembranças da estação mais quente do ano Imagem: Thinkstock

Marina Oliveira e Rita Trevisan

do UOL, São Paulo

19/02/2013 07h00

A temporada de sol, praia e piscina costuma deixar saudades. Se você é daquelas que aproveitam o verão ao máximo, é bem provável que tenha deixado de tomar algumas precauções, como usar corretamente o protetor solar. "Muitos ainda pensam que usar filtro solar impede o bronzeamento, mas hoje em dia os produtos protegem das radiações que causam queimaduras, câncer e envelhecimento, ao mesmo tempo em que permitem a passagem dos raios que dão aquele tom dourado tão almejado à pele", afirma a dermatologista Ligia Kogos, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Quando não há proteção contra a incidência solar desde o início da exposição e durante todo o tempo que se permanece sob o sol, o bronzeado é prejudicado, e surgem outros problemas. "Os piores efeitos dessa falta de cuidado aparecem cerca de oito a dez dias depois: a pele fica sem vida e ganha um aspecto ressecado, surgem manchas brancas e castanhas irregulares e muitas vezes a pele até descasca", completa a dermatologista. Sintomas de que a pele sofreu alterações na sua estrutura e, por isso mesmo, é preciso correr para tentar reaver o prejuízo.

Confira algumas dicas dos especialistas para salvar a sua aparência e ficar só com as boas lembranças da estação mais quente do ano:

Banho morno e rápido
Por mais prazeroso que seja tomar banho quente, quando a pele está ressecada o ideal é baixar a temperatura da água para cerca de 25 graus. "O banho muito quente e demorado acaba com a película de hidratação natural da pele, chamada de manto hidrolipídico, levando ao ressecamento", afirma a dermatologista Carolina Marçon. O tempo debaixo do chuveiro não pode ultrapassar 10 minutos.

O sabonete certo
Como no pós-verão a pele está mais sensível, os dermatologistas recomendam o uso de sabonetes neutros, como os de glicerina, os hidratantes ou aqueles indicados para bebês. "Os líquidos são menos agressivos. E não é preciso esfregar pelo corpo todo, apenas nas axilas, virilhas, pés e mãos", indica o dermatologista Luiz Roberto Terzian, especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia. Buchas também devem ser evitadas, já que danificam a camada de proteção natural da pele.

Hidratação no chuveiro
Aproveite o tempo debaixo da água para começar o seu tratamento. Hidratantes e óleos para serem usados no chuveiro são boas opções para quem não está com a pele extremamente danificada e quer poupar tempo. "Os óleos formam uma camada extra de proteção, que impede a saída da água. O ideal é aplicar no corpo antes de entrar no chuveiro e depois tomar o banho normalmente. O resíduo que fica na pele não é gorduroso e confere maciez", diz Ligia.

Loções pós-sol
Ideais para aliviar ardência e vermelhidão quando a exposição solar passou muito dos limites. Além da textura em gel, mais leve e refrescante, elas contêm propriedades calmantes que atenuam o desconforto da queimadura. "O ideal é aplicá-las antes do hidratante convencional, já que sua absorção pela pele é mais rápida", recomenda Carolina.

Cremes potentes
Os hidrantes potentes para quem precisa recuperar a pele não devem ter perfume ou cor tão pronunciados. "As substâncias químicas presentes nesses produtos podem aumentar a sensibilidade da pele", diz Terzian. Procure os que contêm ureia e silicone em sua composição, que ajudam a proteger a camada superficial da pele e a dar brilho. A região do colo, dos ombros e o alto das costas são áreas que tendem ao aparecimento de espinhas, por isto, caso precise reforçar a hidratação nestes pontos, prefira os cremes com textura leve. Hidrate-se preferencialmente depois do banho, ainda com a pele úmida.

No rosto é diferente
Não utilize o mesmo hidrante para rosto e corpo, que têm características e necessidades diferentes. Caso contrário, em vez de hidratada, a pele poderá ficar com poros obstruídos e repleta de cravos e espinhas. "O melhor é usar hidratantes leves, mas com alto poder de regeneração. Alguns dos componentes com esta função são a alantoína, o pantenol, a vitamina E e os glycans", enumera Ligia.

Descascou?
Quando a agressão às camadas superficiais da pele é muito grande, as células são destruídas e eliminadas. Este é um processo natural do corpo e puxar ou arrancar aquelas pelinhas que se soltam é terminantemente proibido, sob risco de sofrer com manchas. "Apenas massageie o local suavemente durante o banho ou aplique um esfoliante leve para a pele se soltar naturalmente", sugere Ligia. Finalize com uma generosa quantidade de hidratante depois do banho para nutrir a região.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

UOL Mulher - Beleza
do UOL
do UOL
Beleza
do UOL
do UOL
Redação
BBC
do UOL
Redação
Beleza
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Blog do Rodrigo Cintra
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Mulher - Beleza
UOL Estilo
do UOL
Beleza
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
Redação
do UOL
do UOL
do UOL
Topo